Internacional Fumaça dos incêndios da Austrália chega à Argentina

Fumaça dos incêndios da Austrália chega à Argentina

Apesar de incomum, não é a primeira vez que poluentes viajaram a distância de 12 mil quilômetros até a América do Sul. Incêndios continuam ativos

Fumaça viajou 12 mil quilômetros até chegar na Argentina

Fumaça viajou 12 mil quilômetros até chegar na Argentina

NASA

A fumaça dos incêndios da Austrália chegou na Argentina, uma viagem de 12 mil quilômetros de distância.

Fotos de satélites da Nasa mostram colunas extensas de fumaça partindo da Austrália na última semana.

Segundo o Serviço Meteorológico da Argentina, a fumaça chegou ao país na última quinta-feira (14) e tinha se dispersado na sexta-feira (15). Mas, como os incêndios ainda não foram controlados e ainda estão ativos, mais fumaça pode continuar chegando a América do Sul.

Segundo o portal New Scientist, é incomum fumaça de queimadas e poluição viajar por tantos quilômetros, mas não é a primeira vez que o fenômeno ocorre.

Em 2009, a Austrália também passou por queimadas devastadoras, conhecidas como “Black Saturday” (sábado preto, em tradução literal), que matou 173 pessoas e destruiu cerca de 2 mil casas.

Na época, a fumaça do incêndio florestal também viajou uma distância parecida e chegou na América do Sul.

Apesar da chegada de novos poluentes, é incapaz que eles acabem afetando a qualidade do ar na região, já que a fumaça está a cerca de 5 quilômetros acima da atmosfera e pode continuar por ali.

Fogo sem controle

Os incêndios na Austrália começaram no começo do mês e seguem fora de controle. As autoridades alertam para um cenário “catastrófico”, já que o calor e os ventos ameaçam espalhar ainda mais as chamas.

Até agora, seis pessoas morreram e cerca de 500 casas foram destruídas em Gales do Sul e Queensland.

Com a falta de chuvas e a péssima qualidade do ar, os incêndios vão continuar ativos.