Internacional Furacão Larry mantém força enquanto avança pelo Atlântico

Furacão Larry mantém força enquanto avança pelo Atlântico

Fenômeno pode atingir costa leste dos Estados Unidos e Canadá com ondas fortes a partir de quinta-feira (9)

Agência EFE
Furacão Larry pode atingir EUA e Canadá na quinta-feira (9)

Furacão Larry pode atingir EUA e Canadá na quinta-feira (9)

EFE/ NOAA-NHC - 8.9.2021

O furacão Larry, de categoria 3 na escala Saffir-Simpson, manteve sua força nesta quarta-feira (8) enquanto avançava sobre as águas abertas do Atlântico antes de passar perto das Ilhas Bermudas, amanhã, e atingir a costa leste dos Estados Unidos e Canadá com ondas fortes.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês) colocou Larry às 8h (hora local, 9h de Brasília) a cerca de 905 quilômetros a sudeste das Ilhas Bermudas.

O quinto furacão de 2021 na bacia do Atlântico apresenta ventos máximos sustentados de 185 km/h, correspondendo à categoria 3 - de um total de 5 -, e está se movendo a 17 km/h na direção noroeste.

O padrão da trajetória indica que amanhã ele fará a curva norte-noroeste em uma velocidade maior do que atualmente e passará pelo leste das Bermudas, antes de virar para o nordeste na sexta-feira, com um novo aumento na velocidade.

O arquipélago britânico de Bermudas está sob alerta de tempestade tropical e o NHC recomendou aos interessados na parte sul da ilha de Terra Nova e Labrador (Canadá) que fiquem de olho na evolução de Larry.

As previsões indicam que haverá um enfraquecimento gradual dos ventos de Larry, que atualmente se estendem por até 110 km de seu centro para a força do furacão e até 295 km do centro para a força de tempestade tropical, mas sem perder a categoria de furacão.

A tempestade gerada pelo furacão continuará afetando as Ilhas Barlavento, as Grandes Antilhas e as Bahamas, e deve atingir a costa leste dos Estados Unidos e Canadá esta noite, causando potencialmente perigosas correntes e ressacas.

Quanto ao distúrbio meteorológico localizado no Golfo do México, e que deve avançar pelo sudeste dos Estados Unidos antes de deixar o Atlântico, o NHC elevou as probabilidades de se tornar um ciclone para 50%, tanto na previsão para as próximas 48 horas quanto para os próximos cinco dias.

A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA (NOAA, na sigla em inglês) prevê que a atual temporada de furacões no Atlântico terá atividade acima da média.

Neste ano, cinco furacões se formaram na bacia do Atlântico: Henri, Grace, Elsa, Ida e Larry.

Últimas