Coreia do Sul

Internacional Gatos causaram 107 incêndios nos últimos três anos na Coreia do Sul

Gatos causaram 107 incêndios nos últimos três anos na Coreia do Sul

Em apenas metade dos incidentes os donos dos pets estavam fora de casa; pelo menos quatro pessoas se feriram nesses eventos

  • Internacional | Lucas Ferreira, do R7

Gatos também seriam responsáveis por mais de 1.000 incêndios por ano nos EUA

Gatos também seriam responsáveis por mais de 1.000 incêndios por ano nos EUA

José Manuel Pedrosa/EFE

Oficiais do Corpo de Bombeiros de Seul, capital da Coreia do Sul, divulgaram um levantamento que aponta para 107 incêndios causados por gatos nos últimos três anos. Os números foram compilados entre janeiro de 2019 e novembro de 2021.

Os gatos costumam causar incêndio após ligarem fornos elétricos por meio de esbarrão em botões sensíveis ao toque. Os bombeiros acreditam que esse equipamento pega fogo sozinho quando ligado sem supervisão.

“Incêndios relacionados a gatos continuam acontecendo. Aconselhamos os donos de casa com pets a prestar atenção extra, já que o fogo pode se espalhar facilmente quando não há ninguém em casa”, conta o oficial do Corpo de Bombeiros de Seul Chung Gyo-chul, de acordo com a CNN dos Estados Unidos.

Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas nos últimos três anos em incêndios causados por gatos. Os donos dos animais estavam em casa em metade dos 107 casos atribuídos aos felinos.

O Corpo de Bombeiros sul-coreano aconselha os donos de casa com animais de estimação a remover material inflamável próximo de eletrodomésticos que podem esquentar ou produzir chama.

Ainda segundo a CNN, os incêndios relacionados à ação de gatos não são comuns só na Coreia do Sul. Na América do Norte, os Estados Unidos registram, pelo menos, 1.000 incidentes desse tipo a cada ano.

Últimas