Estados Unidos

Internacional Governador da Flórida quer proibir TikTok em escolas e universidades

Governador da Flórida quer proibir TikTok em escolas e universidades

Republicano Ron DeSantis afirmou que esta é uma tentativa para 'combater a influência maligna da China' nos Estados Unidos

Agência EFE
Resumindo a Notícia
  • Governador da Flórida quer proibir TikTok e outras redes sociais em escolas e universidades.

  • Objetivo de Ron DeSantis é 'combater a influência maligna da China'.

  • Proposta do governador foi enviada aos deputados da Flórida.

Ron DeSantis deve concorrer nas primárias republicanas para a presidência

Ron DeSantis deve concorrer nas primárias republicanas para a presidência

Marco Bello/Reuters - 8.11.2022

O Congresso da Flórida estudará uma proposta do governador do estado, o republicano Ron DeSantis, para proibir a utilização do TikTok e outras redes sociais de países "preocupantes" nas universidades e escolas públicas.

De acordo com o gabinete do governador, a iniciativa legislativa visa proteger a privacidade e os "direitos digitais" dos cidadãos das grandes empresas de tecnologia.

A proposta proíbe a utilização do TikTok e de outras plataformas de comunicação ligadas à China em todos os dispositivos do governo do estado e através de serviços de internet nas escolas e universidades públicas, explicou o governo.

A expectativa é que a iniciativa seja discutida na próxima sessão ordinária do Legislativo estatal, que terá início em março.

O governador disse que a proposta faz parte dos esforços para "combater a influência maligna da China, removendo plataformas nefastas como TikTok de qualquer atividade apoiada pelo estado".

"Não queremos esperar aqui na Flórida até estarmos todos presos em um calabouço digital. Na China é tudo muito saudável e patriótico, mas nos Estados Unidos estão tentando injetar o máximo de lixo possível", disse DeSantis aos repórteres depois de a iniciativa ter sido divulgada.

A proposta de DeSantis – que ganhou a reeleição em novembro e é apontado como o possível candidato do Partido Republicano para as eleições gerais de 2024 – também inclui mecanismos para proibir que funcionários públicos se coordenem com grandes empresas de tecnologia para censurar informação.

DeSantis tentará acabar com a suposta censura nas redes sociais de ideias conservadoras, que ele e o partido apoiam, de acordo com a imprensa local.

"A nossa Declaração dos Direitos Digitais garantirá que os residentes da Flórida sejam protegidos do excesso de alcance e vigilância que temos visto das grandes empresas tecnológicas", opinou.

O governador ordenou ao Departamento de Serviços de Gestão (DMS, na sigla em inglês) que emitisse uma recomendação formal às agências estatais para implementar todas as medidas de segurança necessárias para bloquear o acesso a aplicativos e software ligados à China, incluindo TikTok, WeChat e QQ, de todos os dispositivos do governo.

O DMS irá também impedir ligações de rede a servidores associados a países estrangeiros que possam prejudicar os interesses nacionais.

A procuradora-geral da Flórida, Ashley Moody, observou no comunicado que as grandes empresas tecnológicas há muito tempo não são controladas e têm sido imprudentes com a informação que fornecem aos cidadãos.

Segundo ela, isso "levanta sérias preocupações de privacidade e coloca em risco informações sensíveis do Estado".

Últimas