Internacional Gregos protestam contra projeto para regulamentar manifestações

Gregos protestam contra projeto para regulamentar manifestações

Projeto de lei ordena a indicação de um organizador de eventos, estipula penalidades e responsabiliza os organizadores legalmente 

País sofre uma forte crise social e econômica iniciada em 2009

País sofre uma forte crise social e econômica iniciada em 2009

Alkis Konstantinidis/ Reuters/ 02.07.2020

Milhares de manifestantes gregos se reuniram no centro de Atenas, nesta quinta-feira, em repúdio a planos do governo para regulamentar as frequentes manifestações de rua na Grécia, que muitas vezes provocam transtornos na capital.

Leia mais: Polícia grega usa gás lacrimogêneo para dispersar imigrantes

Os protestos de rua são a principal forma de oposição contra as políticas de governo na Grécia, país que ainda se recupera de uma crise socioeconômica profunda que emergiu no final de 2009 e levou a três pacotes de socorro financeiro internacionais condicionados por medidas de grande austeridade.

Cerca de 3.500 membros e apoiadores do Partido Comunista Grego se concentraram na praça central de Syntagma para protestar contra uma legislação em estudo no Parlamento que se acredita que será submetida a uma votação na semana que vem.

Os manifestantes portavam cartazes pedindo que o projeto de lei seja descartado, e outros o chamavam de "abominação".

O projeto de lei ordena a indicação de um organizador de eventos que se coordenará com a polícia e impõe restrições a uma manifestação se o número de participantes for baixo. A proposta ainda estipula penalidades para comportamentos violentos, responsabilizando os organizadores legalmente por qualquer dano ou ferimento causado pelos manifestantes.

"A meta do projeto de lei é pôr fim no caos criado", disse o porta-voz do governo, Stelios Petsas, aos repórteres na manhã desta quinta-feira, acrescentando que em maio Atenas testemunhou 80 manifestações.

Últimas