Rússia x Ucrânia

Internacional Guerra na Ucrânia deixou quase 400 crianças mortas ou feridas

Guerra na Ucrânia deixou quase 400 crianças mortas ou feridas

Segundo a ONG Save the Children, 4,8 milhões de menores tiveram de deixar suas casas e se mudar – em alguns casos, de país

Agência EFE
Crianças ucranianas precisaram deixar o país para fugir da guerra

Crianças ucranianas precisaram deixar o país para fugir da guerra

Wojtek Radwanski/AFP - 07.04.2022

A organização de proteção infantil Save the Children informou nesta quarta-feira (13) que quase 400 crianças foram mortas ou feridas e que 4,8 milhões tiveram que fugir de suas casas desde que a guerra na Ucrânia começou, há sete semanas.

Embora a ONU tenha verificado a morte de 153 menores, além de 246 feridos, a Save the Children, que atua na região, acredita que o número é superior e adverte que "todas as crianças estão em perigo" por conta da intensificação dos ataques a hospitais e escolas.

Dos 7,5 milhões de menores ucranianos, quase dois terços fugiram. Desses, 2,8 milhões estão deslocados dentro do território do país e outros 2 milhões se refugiaram em países vizinhos.

Nas primeiras cinco semanas da guerra, que começou em 24 de fevereiro, as forças invasoras russas atacaram uma média de 22 escolas por dia. Em Mykolaiv, um ataque a um hospital infantil na semana passada deixou duas meninas, de 9 e 15 anos, em estado crítico, conforme denunciou a organização não governamental.

Em Mariupol e em outras áreas fortemente afetadas pela guerra, as crianças e suas famílias enfrentam "uma escassez potencialmente fatal de água, alimentos e remédios", acrescentou a Save the Children em seu comunicado.

Na nota, o diretor da ONG na Ucrânia, Pete Walsh, afirmou que "esses números são trágicos e devem aumentar".

"Esta guerra está ficando fora de controle, deixando as crianças com traumas de longo prazo que não podem ser subestimados", advertiu.

Últimas