Morte Elizabeth 2ª

Internacional Homem é preso por peregrinação em Meca em homenagem a Elizabeth 2ª

Homem é preso por peregrinação em Meca em homenagem a Elizabeth 2ª

Arábia Saudita proíbe que fiéis levem cartazes e cantem slogans; iemenita publicou nas redes sociais vídeo na Grande Mesquita

AFP
Elizabeth 2ª morreu, na última quinta-feira (8), de causas naturais

Elizabeth 2ª morreu, na última quinta-feira (8), de causas naturais

Chris Jackson/Pool via REUTERS/File Photo

As autoridades sauditas prenderam um homem que afirmava ter viajado para a cidade santa muçulmana de Meca para realizar uma peregrinação em homenagem à falecida rainha Elizabeth 2ª.

O homem, de nacionalidade iemenita, publicou nesta segunda-feira (12) nas redes sociais um vídeo no qual aparecia na Grande Mesquita de Meca, o local mais sagrado do Islã, onde os não muçulmanos têm o acesso proibido. 

No vídeo, segurava um cartaz que dizia: "Umrah pela alma da rainha Elizabeth 2ª, pedimos a Deus que a aceite no céu e entre os justos". 

A Arábia Saudita proíbe que peregrinos de Meca levem cartazes e cantem slogans. 

Embora seja aceitável realizar a peregrinação umrah em nome dos muçulmanos falecidos, a regra não se aplica aos não muçulmanos, como a rainha, que foi governadora da igreja anglicana da Inglaterra.

As forças de segurança da Grande Mesquita "prenderam um morador de nacionalidade iemenita que apareceu em um vídeo segurando um cartaz dentro da Grande Mesquita, violando as normas e instruções da umrah", informou um comunicado divulgado pela mídia estatal.  

"Foram tomadas medidas legais contra ele, e [o processo] foi encaminhado ao Ministério Público", acrescentou a nota. 

A umrah é uma peregrinação que pode acontecer a qualquer momento, ao contrário do hajj, que ocorre uma vez ao ano e atrai milhões de pessoas de todo o mundo.

Últimas