Internacional Ilhas Canárias batem recorde com chegada de mais de 700 imigrantes

Ilhas Canárias batem recorde com chegada de mais de 700 imigrantes

Número de estrangeiros que entraram no arquipélago espanhol nesta sexta-feira (9) corresponde a 25% do total registrado em 2019

  • Internacional | Da EFE

Aumento da chegada de imigrantes pode levar a nova crise, afirma Escrivá

Aumento da chegada de imigrantes pode levar a nova crise, afirma Escrivá

EFE

Os serviços de emergência das Ilhas Canárias informaram à Agência Efe que o arquipélago espanhol localizado no noroeste da África registrou nesta sexta-feira (9) a chegada de mais de 700 imigrantes a bordo de 22 barcos precários, um número recorde para um único dia.

Cerca de 423 pessoas, em quatro barcos, chegaram à ilha de Tenerife; 199, em 12 embarações, entraram em Gran Canaria; e pelo menos 73, em cinco barcos, aportaram em Lanzarote. A ilha de Fuerteventura recebeu pelo menos outros seis estrangeiros em uma única embarcação.

Leia mais: Líderes de partido de extrema-direita são condenados na Grécia

Os números são apenas estimados, pois as autoridades não sabem ao certo quantas pessoas estavam a bordo de um dos barcos que chegou a Tenerife.

Também se desconhece quantos imigrantes havia em quatro das cinco embarcações que chegaram a Lanzarote e no único barco que chegou a Fuerteventura, já que os ocupantes se dispersaram ao chegarem à terra firme.

Leia mais: Ganhadores do Nobel fazem alerta sobre risco de "pandemia da fome"

O número de imigrantes que entraram no arquipélago nesta sexta-feira corresponde a 25% do total registrado em 2019, se equipara a quase 100% das chegadas reportadas em 2015 (875) e supera as de 2016 (672).

Esta alta no fluxo de imigrantes que chegam às Ilhas Canárias pela via marítima se deu justamente no dia em que o arquipélago recebeu a visita do ministro das Migrações espanhol, José Luis Escrivá, que reconheceu que este aumento da chegada de estrangeiros pode levar a uma nova "crise dos cayucos" como a que ocorreu entre 2004 e 2008.

Leia mais: Morre de covid-19 oitavo imigrante sob custódia dos EUA

O nome "cayuco" se refere aos barcos que levavam grandes quantidades de imigrantes africanos ao arquipélago espanhol.

Naqueles anos, chegaram às Ilhas Canárias, 8.426 imigrantes em 2004, 4.715 em 2005, 31.678 em 2006 (recorde da rota), e 9.191 em 2008. Desde então, não havia sido registrados fluxos migratórios comparáveis aos atuais, sobretudo a partir do mês de agosto.

De acordo com os últimos dados oficiais publicados pelo Ministério do Interior da Espanha, até o dia 30 de setembro, 6.081 imigrantes chegaram às Ilhas Canárias em 225 embarcações, seis vezes mais do que em 2019.

Com as chegadas reportadas nesta sexta-feira e nos outros oito dias de outubro, o número total de imigrantes poderia chegar a 8.000.

Últimas