Imagens de satélite mostram efeitos da explosão no porto de Beirute

Local do armazém que é epicentro do acidente na capital do Líbano desmoronou por completo e agora está coberto por água do mar

Antes e depois: à direita, o porto intacto; à esquerda, a mesma área destruída

Antes e depois: à direita, o porto intacto; à esquerda, a mesma área destruída

Airbus Space/EFE/EPA - 05.08.2020

Imagens de satélite mostram o tamanho do estrago provocado pela explosão no porto de Beirute, capital do Líbano, na terça-feira (4). Fotos feitas antes do acidente e logo depois dão uma ideia do impacto da detonação.

A comparação entre as duas imagens mostra que todos os armazéns da zona portuária foram afetados, sendo que alguns deles simplesmente desaparecem.

Na segunda foto acima, no canto inferior esquerdo, é possível ver quem uma grande quantidade de solo desmoronou. A água do mar ocupa agora a área que era de um dos armazéns — aquele que é o epicentro do acidente e onde estavam guardadas 2.750 toneladas de nitrato de amônio, material altamente explosivo.

Fotos de satélite também permitem comparar impacto na área central de Beirute

Fotos de satélite também permitem comparar impacto na área central de Beirute

Space Agency Roscosmos/ via REUTERS - 05.08.2020

Em outro conjunto de imagens, mais abertas é possível perceber o impacto da explosão sobre toda a área central de Beirute.

Veja também: Fotos impressionantes da explosão registram a tragédia em Beirute