Internacional Indonésia prorroga busca por vítimas de terremoto até 6ª feira

Indonésia prorroga busca por vítimas de terremoto até 6ª feira

Saldo de mortos decorrente do terremoto e tsunami que atingiram a ilha no dia 28 de setembro deve chegar a 5 mil, segundo agência de desastres

Indonésia prorroga busca por vítimas de tragédia; novo tremor mata 3

Saldo oficial de mortos é de 2.073

Saldo oficial de mortos é de 2.073

Darren Whiteside/Reuters - 11.10.2018

A Indonésia prorrogou as buscas pelas vítimas do terremoto de magnitude 7,5 e do tsunami na ilha de Sulawesi para a noite desta sexta-feira (12) a pedido dos familiares de muitas pessoas ainda desaparecidas, informou a agência nacional de mitigação de desastres.

Cerca de 10 mil agentes de resgate se empenhavam no que teria sido o último dia de buscas nas ruínas da cidade litorânea de Palu, atingida pelo desastre duplo no dia 28 de setembro, enquanto parentes torciam para que seus entes queridos fossem encontrados para receberem um enterro digno.

Mas o porta-voz da agência de desastres disse durante um boletim à imprensa em Jacarta que a busca continuará até a noite de sexta-feira.

O saldo oficial de mortes chegou a 2.073. Ninguém sabe quantas pessoas ainda podem ser encontradas nos bairros arrasados de Palu, mas podem chegar a 5 mil, disse aagência de desastres.

Em Palu, no litoral oeste de Sulawesi, centenas de quilômetros a leste de Bali, sobreviventes aguardavam notícias junto aos escombros que sepultaram seus parentes enquanto trabalhadores e escavadeiras operavam.

"Não tenho mais lágrimas, só o que quero é encontrá-los", disse Ahmad, agricultor de 43 anos que esperava junto a uma pilha de destroços que um dia foi sua casa no bairro de Balaroa, em Palu.

Sua esposa e suas duas filhas estão desaparecidas nas ruínas.

Balaroa e outros bairros de Palu foram devastados pela liquefação, que acontece quando um terremoto abala um terreno suave e úmido e o transforma em um líquido viscoso e turvo.

A terceira filha de Ahmad ficou gravemente ferida e foi levada à cidade de Makassar para receber tratamento.

"Ela é tudo que me sobrou. Tudo que eu possuía, todo o resto, se foi", disse.

Tragédia na Indonésia: veja fotos do terremoto e tsunami em Sulawesi