Estados Unidos

Internacional Irã e EUA chegam a acordo para troca de prisioneiros

Irã e EUA chegam a acordo para troca de prisioneiros

Quatro detidos de cada um dos países serão soltos; negociação também inclui a liberação de fundos bloqueados de Teerã

AFP

Resumindo a Notícia

  • Irã e Estados Unidos chegaram a um acordo para uma troca de prisioneiros
  • Negociação também inclui a liberação de fundos bloqueados de Teerã
  • Quatro detidos do Irã e quatro presos dos EUA serão liberados
  • País norte-americano não comentou a notícia, emitida por meios estatais iranianos
Irã e Estados Unidos chegaram a acordo para uma troca de prisioneiros

Irã e Estados Unidos chegaram a acordo para uma troca de prisioneiros

Dado Ruvic/Reuters - 27.01.2022

Meios estatais iranianos informaram nesta segunda-feira (3) que Irã e Estados Unidos chegaram a um acordo para uma troca de prisioneiros que também inclui a liberação de fundos bloqueados de Teerã.

Quatro detidos no Irã serão liberados como parte do acordo, com a condição de que quatro indivíduos presos nos EUA sejam soltos, informou a agência de notícias Nournews. O país norte-americano não comentou a notícia.

A informação foi divulgada depois que a ONU anunciou no último sábado (1º) que Baquer Namazi, de 85 anos, um americano de origem iraniana e seu filho Siamak, de 50 anos, foram liberados para que Namazi pudesse receber tratamento médico no exterior.

O americano, que foi funcionário da ONU, foi detido em 2016 quando viajou ao Irã para pressionar a favor da libertação do filho, preso em outubro do ano anterior.

Pelo menos outros dois americanos estão atualmente detidos no Irã.

No sábado, a agência oficial Irna informou que "com a paralisação das negociações entre Irã e Estados Unidos para libertar prisioneiros de ambos os países, 7 bilhões de dólares (R$ 36,2 bilhões) em ativos congelados do Irã serão desbloqueados".

No entanto, para o Departamento de Estado dos EUA esta vinculação é "categoricamente falsa".

A Nournews indicou que após as negociações indiretas entre Irã e Estados Unidos "o banco central de um dos países da região foi designado para depositar fundos iranianos que estão na Coreia do Sul".

Milhões de dólares de fundos iranianos em vários países — especialmente na China, Coreia do Sul e Japão — foram congelados desde que os Estados Unidos voltaram a impor sanções à república islâmica em 2018, após sua saída unilateral do acordo nuclear com Teerã.

Últimas