Internacional Irã fala em 'perdas financeiras' após acidente em complexo nuclear

Irã fala em 'perdas financeiras' após acidente em complexo nuclear

A Agência de Energia Atômica do Irã informou na quinta-feira (2) sobre um 'incidente' em uma área em construção na instalação nuclear de Natanz

  • Internacional | Da EFE

Estrutura danificada após explosão  em uma planta nuclear do Irã

Estrutura danificada após explosão em uma planta nuclear do Irã

Atomic Energy Organization of Iran/WANA (West Asia News Agency) via Reuters/Arquivo

Uma explosão em uma planta nuclear do Irã levanta preocupações sobre a segurança das instalações iranianas. Na quinta-feira (2), a AEAI (Agência de Energia Atômica do Irã) informou sobre "um incidente" ocorrido em uma área em construção na instalação nuclear de Natanz, no centro do país, mas negou danos humanos ou materiais.

O incidente não causou mortes ou contaminação, nem atrapalhou as atividades em andamento na usina de enriquecimento de urânio e suas centrífugas, de acordo com o porta-voz da agência, Behruz Kamalvandi

Nesta segunda-feira (6), a AEAI reconheceu que a instalação nuclear de Natanz sofreu "perdas financeiras significativas", em um recente acidente, cujas causas não foram reveladas por questão de segurança.

Kamalvandi informou que muitos equipamentos médicos e instrumentos de precisão foram destruídos, mas que não houve registro de vítimas, segundo entrevista veiculada pela agência de notícias estatal "IRNA".

Segundo o representante da AEAI, o incidente pode atrasar "no médio prazo", o desenvolvimento e a produção de centrífugas avançadas", que o Irã começou a instalar e colocar em uso em Natanz, descumprindo os compromissos do acordo nuclear de 2015.

Equipes de peritos investigam o que aconteceu na instalação.

Natanz

O complexo nuclear afetado tem área de 100 mil metros quadrados e está, em grande parte, em uma profundidade de oito metros abaixo da superfície, na região central do Irã.

As instalações estão sendo monitoradas pela OIEA, em virtude do acordo assinado em 2015 entre o país asiático e outras seis grandes potências.

O pacto limita o programa atômico iraniano, em troca do levantamento de sanções internacionais.

O Irã passou a descumprir o acordo, após a saída dos Estados Unidos. Com isso, colocou em marcha, por exemplo, centrífugas IR-6, em Natanz, assim como superou os limites de enriquecimento de urânio.

Últimas