Internacional Israel envia tropas à divisa com Gaza para possível operação terrestre

Israel envia tropas à divisa com Gaza para possível operação terrestre

Enquanto conflito prossegue na região, diversos voos dos EUA e Europa para aeroportos israelenses foram suspensos

  • Internacional | Do R7, com EFE e AFP

Soldados israelenses foram posicionados na fronteira com a Faixa de Gaza

Soldados israelenses foram posicionados na fronteira com a Faixa de Gaza

Atef Safadi / EFE - EPA - 13.5.2021

O exército de Israel mobilizou nesta quinta-feira (13) mais tropas na fronteira com Gaza em antecipação a uma operação terrestre dentro do enclave, uma opção não excluída devido à forte escalada de violência com a Faixa, enquanto prosseguia o lançamento maciço de projéteis por parte das milícias palestinas e os bombardeios retaliatórios israelenses.

Leia também: Número de mortos vai a 90 no conflito entre Israel e palestinos

"Temos unidades terrestres prontas e em várias fases de preparação para operações terrestres", declarou Jonathan Conricus, porta-voz militar israelense.

Segundo Conricus, o chefe de gabinete, Aviv Kochavi, está supervisionando e planejando os preparativos das "três brigadas de manobras" na área.

De acordo com meios de comunicação locais, que citam o porta-voz militar Hidai Zilberman, os planos para uma possível invasão terrestre serão submetidos ao próprio Kovachi para aprovação mais tarde, e depois levados ao nível do governo para aprovação final.

Diante da recente escalada de violência, que hoje entra no seu quarto dia, o exército de Israel convocou milhares de soldados da reserva nos últimos dias.

Voos para Israel cancelados

À medida que o conflito entre Israel e palestinos se agrava, várias companhias aéreas suspenderam os serviços para a região, em meio aos esforços diplomáticos para conter a espiral de violência.

A espanhola Iberia informou que "cancelou seus voos Madri-Tel Aviv de hoje quinta-feira (voltando na sexta-feira de Tel Aviv) e de amanhã sexta-feira (voltando no sábado)". Um porta-voz da Iberia disse que a companhia "tomará decisões com base na evolução dos acontecimentos".

A companhia aérea americana Delta suspendeu o serviço entre Tel Aviv e Nova York "para garantir a segurança de seus clientes e funcionários".

O porta-voz da American Airlines indicou que "cancelamos nossos voos entre JFK (aeroporto de Nova York) e Tel Aviv até 15 de maio".

A United, que opera 18 vezes por semana para Israel a partir de diferentes cidades dos Estados Unidos, também suspendeu seus voos.

A russa Aeroflot anunciou o cancelamento de seu voo Moscou-Tel Aviv de 14 de maio, sem especificar se cancelará o mesmo voo nos dias seguintes.

A holandesa KLM também interrompeu seus voos por enquanto, assim como a British Airways e a Virgin Atlantic.

Na Alemanha, a Lufthansa cancelou os voos de quinta e sexta-feira, acrescentando que "espera retomar seus voos para Israel no sábado".

A companhia aérea polonesa LOT indicou, por sua vez, que "suspende os voos para Israel por enquanto".

Últimas