Internacional Israel reforça laços na América Latina com 2ª viagem de Netanyahu

Israel reforça laços na América Latina com 2ª viagem de Netanyahu

Primeiro-ministro anunciou que irá à Guatemala em novembro próximo, quando um primeiro-ministro israelense em nova visita à região

Israel, laços, América Latina

Netanyahu disse que encontrará líderes regionais

Netanyahu disse que encontrará líderes regionais

Sebastian Scheiner/Reuters/12-06-18

O fato de, em 69 anos de existência, um primeiro-ministro de Israel nunca tenha ido, nesta condição, à América Latina não quer dizer que o país não se preocupava em manter laços com a região.

Afinal, nomes representativos, como Golda Meir e Shimon Peres, na condição de ministros e ex-primeiros-ministros, dedicaram atenção especial aos latino-americanos, com importantes visitas, entre os anos 50 e 90.

Primeiro-ministro de Israel inicia visita inédita à América Latina

Mas, o fato de, em cerca de 14 meses, um primeiro-ministro israelense, no caso Benjamin Netanyahu, realizar duas viagens à América Latina significa que a importância da região cresce cada vez mais na visão do governo do país. Nesta quarta-feira (13), Netanyahu anunciou sua segunda visita à região, afirmando que irá à Guatemala em novembro próximo.

Ele disse que o objetivo da viagem será um encontro com líderes regionais, não entrando em detalhes sobre quais deles estarão presentes.

O primeiro-ministro ressaltou que a relação de Israel com a região está "mudando muito rapidamente para melhor. Em setembro de 2017, ele viajou para a Argentina, México e Colômbia, em visitas inéditas.

O anúncio da viagem foi feito durante reunião com uma delegação de presidentes de comitês de relações exteriores de parlamentos latino-americanos, realizada em Jerusalém. Segundo o The Jerusalem Post, que trouxe as informações, ele fez questão de lhes pedir que digam a verdade em seus países, sobre o que ocorre em Israel.

A iniciativa também é um agradecimento ao governo guatelmalteco pela transferência de sua embaixada para Jerusalém. Netanyahu também se diz muito grato ao Paraguai pelo mesmo gesto.

A conversa teve a presença de representantes de países como Argentina, Guatemala, México e Peru. Nela, o primeiro-ministro voltou a tocar no tema Jerusalém e declarou novamente que a cidade é a capital de Israel.

— Aqui está algo sobre Israel. Você está sentado agora na sede do governo israelense - está aqui em Jerusalém. Bem ao nosso lado está o Knesset, nosso parlamento - está em Jerusalém. Bem ao lado disso se situa a Suprema Corte - é em Jerusalém. A casa do presidente fica em Jerusalém. Jerusalém é a capital de Israel.