Estados Unidos

Internacional Ex-presidente dos EUA Jimmy Carter, de 99 anos, comparece ao funeral de sua mulher, Rosalynn

Ex-presidente dos EUA Jimmy Carter, de 99 anos, comparece ao funeral de sua mulher, Rosalynn

Ex-primeira dama dos Estados Unidos morreu aos 96 anos; casal estava junto desde 1946

  • Internacional | Do R7

Ex-presidente dos EUA Jimmy Carter no velório da mulher, Rosalynn Carter

Ex-presidente dos EUA Jimmy Carter no velório da mulher, Rosalynn Carter

ANDREW CABALLERO-REYNOLDS / AFP - 28/11/2023

O ex-presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter esteve presente nesta terça-feira (28) no último adeus a sua esposa e ex-primeira-dama dos Estados Unidos, Rosalynn Carter, em Atlanta, na Geórgia; ela morreu há uma semana, aos 96 anos.

Carter, de 99 anos, recebe cuidados paliativos desde fevereiro. Ele chegou à igreja Glenn Memorial numa cadeira de rodas, com o semblante abatido, em uma de suas poucas aparições públicas recentes.

Sentou-se à primeira fila, ao lado do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, do ex-presidente Bill Clinton e de cinco primeiras-damas e ex-primeiras-damas vivas dos Estados Unidos — Jill Biden, Laura Bush, Hillary Clinton, Michelle Obama e Melania Trump —, assim como os 11 netos e 14 bisnetos do casal.

Rosalynn morreu em 19 de novembro, "em paz, com sua família a seu lado", na residência do casal em Plains, na Geórgia, informou em nota a fundação que administra a imagem e o legado do ex-presidente.

Ao longo de sua vida, Rosalynn distinguiu-se por seu compromisso com a democracia, os direitos humanos e as questões de saúde.

Jimmy e Rosalynn Carter se casaram em 1946 e formaram um casal inseparável, tanto na esfera pública como na privada.

Rosalynn esteve envolvida nas campanhas e na carreira política de seu marido, participando inclusive de "reuniões de gabinete e sessões informativas-chave", quando ele era presidente, entre 1977 e 1981, segundo o site oficial da Casa Branca.

"Rosalynn foi minha companheira em partes iguais em tudo o que consegui", declarou após a morte de sua esposa Jimmy Carter, ganhador do Nobel da Paz, em 2002.

"Ela me dava bons conselhos e sempre me incentivava. Enquanto Rosalynn esteve neste mundo, soube que alguém me amava e apoiava", escreveu o ex-presidente democrata.

A despedida de Rosalynn começou nesta segunda (27), quando antigos e atuais agentes do Serviço Secreto dos Estados Unidos, que é responsável pela segurança das famílias presidenciais, carregaram seu caixão até a Biblioteca e Museu Presidencial Jimmy Carter, em Atlanta. O público foi convidado a prestar suas últimas homenagens.

Bolsas, arte e até celular ‘StarTAC’: fechada ao mundo, Coreia do Norte mostra o que tem além de mísseis

Últimas