Rússia x Ucrânia

Internacional Joe Biden chama Vladimir Putin de 'criminoso de guerra'

Joe Biden chama Vladimir Putin de 'criminoso de guerra'

Porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki disse que presidente dos Estados Unidos se expressou com o coração; Kremlin reage à fala

  • Internacional | Do R7, com informações da AFP e da Reuters

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, durante pronunciamento

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, durante pronunciamento

Alex Wong/Getty Images North America/Getty Images via AFP - 16.3.2022

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, chamou nesta quarta-feira (16) o mandatário da Rússia, Vladimir Putin, de "criminoso de guerra" pela violenta invasão da vizinha, Ucrânia.

"Eu penso que ele é um criminoso de guerra", disse Biden a jornalistas.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse que Biden "falou com o coração" depois de ver imagens na televisão de "ações bárbaras de um ditador brutal na invasão de um país estrangeiro".

Em resposta, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que a fala de Biden é uma "retórica inaceitável e imperdoável", de acordo com a agência de notícias Tass.

Putin determinou uma operação em grande escala na Ucrânia há três semanas, afirmando que a Rússia quer forçar o desarmamento dos militares ucranianos e derrubar o governo pró-ocidente.

As Forças Armadas da Ucrânia, apoiadas pelo fluxo de armas ocidentais, reagiram, na maioria das vezes, contendo o avanço russo. As tropas russas se voltaram cada vez mais para ataques a civis, transformando 4 milhões de ucranianos em refugiados.

Também nesta quarta-feira, Biden confirmou uma ajuda militar adicional de 800 milhões de dólares à Ucrânia. A quantia será somada aos 200 milhões de dólares anunciados no sábado (12), o que leva a um pacote "sem precedentes" de 1 bilhão de dólares em uma semana para ajudar os militares ucranianos na luta contra a invasão russa.

"A pedido do presidente ucraniano Volodmir Zelenski, estamos ajudando a Ucrânia a adquirir sistemas de defesa antiaérea adicionais e de longo alcance", disse, especificando que a ajuda incluirá drones.

Últimas