Internacional John Nash, matemático que inspirou longa "Uma Mente Brilhante", morre em acidente

John Nash, matemático que inspirou longa "Uma Mente Brilhante", morre em acidente

Esposa do Nobel de Economia também faleceu na batida

John Nash, matemático que inspirou longa "Uma Mente Brilhante", morre em acidente

John Nash e sua mulher morreram em um acidente de carro

John Nash e sua mulher morreram em um acidente de carro

Reuters/Fred Prouser/Files

John Nash, prêmio Nobel de Economia de 1994 que inspirou o filme "Uma Mente Brilhante", faleceu ontem junto com a mulher dele em Nova Jersey (EUA) em um acidente com o táxi no qual estavam, informou neste domingo a imprensa local.

O motorista do táxi teria perdido o controle do veículo ao tentar fazer uma ultrapassagem, e houve uma colisão, na qual morreram Nash, de 86 anos, e sua esposa Alicia, de 82.

Com o impacto, o casal foi lançado para fora do carro, e por isso a primeira impressão é de que ambos não usavam cinto de segurança, disse ao portal de notícias "NJ.com" o sargento da polícia estadual Gregory Williams.

O motorista foi retirado de dentro do veículo e levado com ferimentos, mas sem risco de morrer, ao hospital universitário Robert Wood, na cidade de New Brunswick, ainda segundo o site.

O matemático recebeu o Nobel por sua "Teoria dos Jogos". Sua carreira e luta contra a esquizofrenia foram imortalizadas por Russell Crowe no longa "Uma Mente Brilhante", que em 2002 ganhou quatro Oscar.

"Atordoado... meu coração está com John, Alicia e a família. Um casal espectacular. Mentes maravilhosas, corações maravilhosos", disse Crowe pelo Twitter.

Nash desenvolveu sua carreira na Universidade de Princeton e no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), e obteve o Nobel por suas revolucionárias teorias matemáticas aplicadas à solução de incógnitas econômicas.

Com problemas mentais desde a juventude, Nash se viu envolvido ao longo da vida em várias polêmicas, incluindo acusações de antissemitismo — que ele negou.

Junto com a mulher, ele fez campanha durante anos para sensibilizar a opinião pública sobre as doenças mentais. Neste ano, Nash, junto com Louis Nirenberg, recebeu o prêmio Abel, considerado o "Nobel" da Matemática", por seus estudos na área da teoria de equações diferenciais não lineares parciais. 

    Access log