Internacional Jovem LGBT foge do Mali e encontra novo lar em Paris

Jovem LGBT foge do Mali e encontra novo lar em Paris

Perseguido por sua orientação sexual, Louis teve que fugir do país onde nasceu. Casal acolheu o refugiado em seu apartamento na capital da França

Jovem LGBT foge do Mali e encontra novo lar em Paris

Louis foi perseguido no Mali por ser homossexual

Louis foi perseguido no Mali por ser homossexual

ACNUR via Reuters

Louis fugiu de sua terra natal, Mali, na África, para escapar da perseguição por sua sexualidade e por seu trabalho de apoio à comunidade LGBT.

Ele trabalhava como líder em uma ONG, dando palestras sobre conscientização e prevenção da Aids, com foco em gays e lésbicas.

Em uma noite, Louis recebeu uma ligação de um vizinho pedindo para ele não voltar para casa porque alguns homens, que juraram matá-lo, estavam esperando por ele. 

Louis fugiu sem levar nada ou avisar ninguém.

Uma nova vida na França 

Com a ajuda da associação Welcome Refugees, um casal homoafetivo, Armand e Christophe, concordou em hospedar o refugiado em seu apartamento em Paris, quando ele chegasse na França.

O casal está entre muitos cidadãos comuns em toda a Europa que abriram suas casas para refugiados nos últimos anos.

Os dois dizem que têm a mente aberta e estão cientes dos direitos e liberdades que desfrutam na França em comparação com outras partes do mundo.

"Assim que cheguei, antes mesmo de bater na porta, havia uma placa dizendo: seja bem vindo Louis", disse o refugiado.

"Eu acho que é importante ser capaz de mostrar abertura a outras culturas e tolerância. É assim que vamos realmente construir um mundo melhor, um mundo de paz", disse Armand.

Casal francês acolheu o refugiado

Casal francês acolheu o refugiado

ACNUR via Reuters

Armand e Christophe, não tinham espaço livre em seu pequeno apartamento, mas decidiram instalar uma cama dobrável em sua sala de estar para Louis.

"Quando eu era pequeno, na escola o professor nos pedia para desenhar. Eu sempre desenhava a Torre Eiffel. Agora eu moro em Paris, ao lado da Torre Eiffel!" disse Louis.

Louis, Armand e Christophe apareceram no projeto "No Stranger Place", uma série de fotos que mostra perfis de refugiados e seus anfitriões em toda a Europa, em parceiria com a ACNUR, Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

A questão LGBT nos países africanos

Os países africanos têm algumas das leis mais proibitivas contra a homossexualidade no mundo.

Relações entre pessoas do mesmo sexo são um crime em grande parte do continente e podem levar à prisão ou à pena de morte.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Cristina Charão