Estados Unidos

Internacional Juiz nomeado por Trump suspende vacinação obrigatória na saúde

Juiz nomeado por Trump suspende vacinação obrigatória na saúde

Medida havia sido determinada pelo governo do presidente Joe Biden e entraria em vigor na semana que vem

  • Internacional | Da Ansa

Seringa é preenchida com uma dose de vacina em um centro de vacinação nos EUA

Seringa é preenchida com uma dose de vacina em um centro de vacinação nos EUA

Brendan McDermid/Reuters - 23.02.2021

Um juiz federal dos Estados Unidos nomeado por Donald Trump concedeu nesta terça-feira (30) uma liminar que suspende a obrigatoriedade de trabalhadores da área da saúde e funcionários de casas de repouso se vacinarem contra a Covid-19.

A medida havia sido determinada pelo governo do presidente Joe Biden e entraria em vigor na semana que vem, mas se tornou alvo de disputas judiciais em um país que concentra uma numerosa população "antivax".

Na prática, o juiz Terry Doughty, da Louisiana, expandiu para todo o país uma decisão que havia sido tomada na segunda-feira (29) por um tribunal federal do Missouri e abrangia dez estados.

A regra do governo Biden determinava que trabalhadores da saúde tomassem a primeira dose até 6 de dezembro e a segunda até 4 de janeiro, mas Doughty argumentou que essa medida precisaria ser decidida pelo Congresso, e não pelo governo.

"Também não está claro se uma lei do Congresso que obrigasse à vacinação seria constitucional", acrescentou o juiz federal, que foi nomeado pelo então presidente Trump em agosto de 2017 e aprovado de forma unânime pelo Senado.

Segundo o portal Our World in Data, apenas 58% da população dos EUA está completamente vacinada contra a Covid-19, embora o país tenha sido um dos primeiros a começar sua campanha de imunização.

O Brasil, que iniciou seu programa quase dois meses depois, tem 63% da população totalmente vacinada. Já o monitoramento da Universidade Johns Hopkins mostra que os Estados Unidos lideram o ranking de novos casos de Covid nos últimos 28 dias, com 2,36 milhões, quase o dobro da Alemanha, que vem em seguida, com 1,27 milhão.

Últimas