Internacional Justiça do Egito libera navio que bloqueou Canal de Suez

Justiça do Egito libera navio que bloqueou Canal de Suez

Uma cerimônia com convidados foi organizada para marcar o retorno do cargueiro Ever Given para o mar 

  • Internacional | Do R7, com EFE

Um tribunal do Egito determinou, nesta terça-feira (6), a suspensão da ordem de detenção do navio cargueiro Ever Given. A Autoridade do Canal de Suez tinha entrado na justiça contra a empresa japonesa Shoei Kisen, proprietária da embarcação, após o bloqueio da passagem marítima por quase uma semana em março deste ano. 

A decisão de liberar a embarcação foi tomada após um "acordo justo e amigável" entre os envolvidos no caso. Inicialmente, a indenização pelos prejuízos causados era de 916 milhões de dólares, cerca de R$4,5 bilhões, em conversão direta, mas foi reduzida para 550 milhões de dólares, cerca de R$2,75 bilhões. Os detalhes do acerto serão anunciados nesta quarta-feira (7). 

A imprensa egípcia e internacional foi convidada para acompanhar o Ever Given deixando as águas do Canal de Suez. A cerimônia contará com a presença do chefe da Autoridade do Canal de Suez, o almirante Osama Rabie, o representante da empresa japonesa Shoei Kisen e "vários embaixadores e parceiros internacionais".

O navio de bandeira panamenha com capacidade para carregar até 18 mil contêineres ficou atravessado no canal após uma tempestade de areia. O bloqueio da passagem entre o Mar Vermelho e o Mar Mediterrâneo causou um congestionamento de centenas de navios e graves perdas econômicas.

Últimas