Internacional Kiev diz que propaganda russa provocou atrocidades em Bucha

Kiev diz que propaganda russa provocou atrocidades em Bucha

Ministro das Relações Exteriores ucraniano pediu a pesquisadores, neste domingo (10), que estudem o que levou ao massacre

AFP
Velório coletivo na cidade de Bucha, símbolo das atrocidades da guerra

Velório coletivo na cidade de Bucha, símbolo das atrocidades da guerra

Sergei Supinsky/AFP - 8.4.2022

O ministro das Relações Exteriores ucraniano, Dmytro Kuleba, pediu, neste domingo (10), a pesquisadores que estudem os efeitos da propaganda russa, que, segundo ele, preparou o terreno para as atrocidades cometidas em Bucha, cidade próxima a Kiev que esteve sob ocupação da Rússia.

"Bucha não foi feita em um dia. Durante muitos anos, as elites políticas russas e a propaganda incitaram ao ódio, desumanizaram os ucranianos, alimentaram a superioridade russa e prepararam o terreno para essas atrocidades", escreveu Kuleba no Twitter.

"Incentivo os pesquisadores de todo o mundo a examinar o que levou a Bucha", acrescentou.

A Ucrânia e os países ocidentais acusam as tropas russas de terem praticado um "massacre" e cometido "crimes de guerra" após a descoberta de centenas de cadáveres nas ruas dessa pequena cidade a noroeste de Kiev, recuperada pelas tropas ucranianas em 31 de março.

Jornalistas da AFP, que puderam entrar na cidade em 2 de abril, viram corpos de 20 homens com roupas civis espalhados ao longo de uma rua.

Bucha se tornou símbolo das atrocidades da guerra, mas descobertas desse tipo não se limitam a essa cidade.

O massacre provocou condenações em todo o mundo e levou os aliados da Ucrânia a impor novas sanções à Rússia.

Últimas