Internacional Kremlin não dirá se Putin se desculpou após ministro dizer que Hitler tinha origem judaica

Kremlin não dirá se Putin se desculpou após ministro dizer que Hitler tinha origem judaica

Israel criticou o chanceler Serguei Lavrov e disse que a declaração foi ‘uma falsidade imperdoável’ que minimizou o Holocausto

Reuters - Internacional
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante reunião em Moscou

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante reunião em Moscou

Kremlin via Reuters - 05.05.2022

O Kremlin se recusou a informar nesta sexta-feira (6) se o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu desculpas ao primeiro-ministro israelense Naftali Bennett após o ministro das Relações Exteriores russo dizer que Adolf Hitler tinha origem judaica.

Israel criticou o chanceler russo, Serguei Lavrov, pelos comentários e descreveu as afirmações dele como uma falsidade "imperdoável" que minimizou os horrores do Holocausto nazista.

Bennett disse nesta quinta-feira (5) que Putin tinha se desculpado pelo comentário e que ele, Bennett, havia aceitado o pedido.

Dani Dayan, presidente do Yad Vachem, memorial israelense do Holocausto, afirmou que os comentários são "infundados e perigosos" e que merecem ser condenados. O genocídio nazista na Segunda Guerra Mundial matou mais de 6 milhões de judeus. 

Últimas