Internacional Londres apreende criptomoedas ligadas a lavagem de dinheiro

Londres apreende criptomoedas ligadas a lavagem de dinheiro

Operação foi realizada com base em informações recebidas sobre a transferência de ativos de origem criminosa

AFP
Londres faz apreensão recorde de criptomoedas por lavagem de dinheiro

Londres faz apreensão recorde de criptomoedas por lavagem de dinheiro

Pixabay

A polícia de Londres anunciou, nesta sexta-feira (25), uma apreensão recorde de criptomoedas no Reino Unido, de quase US$ 160 milhões, cerca de R$ 784 milhões, no âmbito de uma investigação sobre lavagem de dinheiro. 

Agentes especializados em lavagem de dinheiro apreenderam as criptomoedas avaliadas em 114 milhões de libras.

Tratou-se de "uma das maiores apreensões do mundo", afirmou a polícia, sem especificar o tipo de criptomoeda.

A operação foi realizada com base em informações recebidas sobre a transferência de ativos de origem criminosa, explicou.

"O dinheiro em espécie continua sendo rei, mas, à medida que a tecnologia e as plataformas on-line se desenvolvem, alguns adotam métodos mais sofisticados para 'lavar' seus lucros", disse o chefe de polícia Graham McNulty, citado no comunicado. 

"Mas temos agentes altamente capacitados e unidades especializadas que trabalham 24 horas por dia para estar um passo à frente", acrescentou. 

Criptomoedas como o bitcoin são, com frequência, alvo de críticas. Por seu anonimato e facilidade de uso, são utilizadas para fins criminosos, como lavagem de dinheiro. 

Segundo um relatório do Chainalysis publicado em fevereiro deste ano, as transações de criptomoedas com fins ilegais alcançaram US$ 10 bilhões em 2020, ou 1% da atividade total de criptomoedas do ano inteiro. Em 2019, essa atividade atingiu a cifra recorde de US$ 21,4 bilhões.

Últimas