Internacional Macron adverte Rússia de que invadir a Ucrânia terá 'alto custo'

Macron adverte Rússia de que invadir a Ucrânia terá 'alto custo'

Presidente da França falou com a imprensa ao lado do chefe de governo alemão, Olaf Scholz, e pediu uma desescalada na região

AFP
Presidente da França, Emmanuel Macron

Presidente da França, Emmanuel Macron

Tobias Schwarz / POOL / AFP

O presidente francês, Emmanuel Macron, advertiu nesta terça-feira (25) que a Rússia pagará "alto custo" se invadir a Ucrânia e reforçou a identidade de posições entre França e Alemanha a favor de uma "desescalada" na região, ou seja, diminuição de tropas, armamentos e equipamentos militares.

"Se ocorrer uma agressão" da Rússia contra a Ucrânia, "haverá uma resposta e um custo alto" para Moscou, disse Macron durante coletiva de imprensa em Berlim, ao lado do chefe de governo alemão, Olaf Scholz.

Macron destacou, ainda, que França e Alemanha estavam "unidas" em sua posição em caso de ataque e que ambas propunham uma "desescalada".

O presidente francês anunciou por outro lado que na sexta-feira (28) terá uma conversa por telefone com sua contraparte russa, Vladimir Putin, para discutir a tensão crescente na fronteira russo-ucraniana.

Últimas