Internacional Maior narcossubmarino da história da Colômbia é apreendido com três toneladas de cocaína

Maior narcossubmarino da história da Colômbia é apreendido com três toneladas de cocaína

A embarcação carregava uma carga de droga avaliada em mais de R$ 500 milhões e tinha como destino os Estados Unidos 

AFP
O maior narcossubmarino da história da Colômbia

O maior narcossubmarino da história da Colômbia

Colombia Army press / Colombian Army / AFP

O maior narcossubmarino da história da Colômbia, com 30 m de comprimento e 3 m de largura, foi apreendido no oceano Pacífico com 3 toneladas de cocaína, informou a Marinha colombiana nesta sexta-feira (12).

A embarcação foi detida na terça-feira (9) enquanto seguia para a América Central, em uma das rotas mais utilizadas pelo tráfico ilegal para os Estados Unidos, o maior consumidor mundial da cocaína colombiana.

Imagens compartilhadas pelas autoridades mostram uma embarcação escura em terra firme, rodeada de centenas de pacotes de drogas camuflados com etiquetas da Toyota, e, no centro, três homens detidos.

Trata-se do semissubmersível de maiores dimensões já identificado desde 1993, quando se iniciaram os registros na Colômbia, a maior produtora de cocaína no mundo. Em três décadas, a Marinha apreendeu 228 veículos desse tipo, que saem carregados com toneladas de drogas do oceano Pacífico até os Estados Unidos e que, inclusive, cruzam o Atlântico até chegar à Europa.

De nacionalidade colombiana, os tripulantes detidos asseguraram ter sido "obrigados por uma organização narcotraficante a embarcar e levar o semissubmersível com o alcaloide até a América Central", de acordo com o boletim.

Após a operação, os homens, de 63, 54 e 45 anos, foram levados a Tumaco (sul) para ser apresentados à Justiça.

Segundo cálculos da Marinha, a apreensão representou um prejuízo de 103 milhões de dólares (cerca de R$ 507 milhões na cotação atual) para a organização.

Fabricadas na Colômbia, essas embarcações rústicas e rápidas viajam no nível da superfície da água, percorrem distâncias mais longas que as de lanchas e são difíceis de rastrear.

A legislação do país pune o uso, a construção, a comercialização, a posse e o transporte de semissubmersíveis com penas de até 14 anos de prisão. 

Depois de meio século de guerra contra as drogas, com financiamento e ajuda dos Estados Unidos, a Colômbia continua a alcançar recordes de produção de cocaína.

Em 2021, as plantações das quais a droga era extraída ocupavam 204 mil hectares, e a produção de cloridrato de cocaína ficou em torno de 1.400 toneladas, segundo a ONU.

Ensanguentada por mais de meio século de conflito armado, a Colômbia não conseguiu extinguir a violência financiada pelo narcotráfico, que deixa mais de 9 milhões de vítimas.

Últimas