Marinheiro da famosa 'foto do beijo' da 2ª Guerra Mundial morre aos 95

George Mendonsa, veterano da Segunda Guerra que faria 96 anos nesta terça (19), morreu no último domingo em uma casa de repouso nos EUA

George Mendonsa celebrava o fim da 2ª Guerra quando beijou Greta Friedmann

George Mendonsa celebrava o fim da 2ª Guerra quando beijou Greta Friedmann

Victor Jorgensen / Arquivo Nacional dos EUA

Morreu no último domingo (17) o ex-marinheiro norte-americano George Mendonsa, que completaria 96 anos nesta terça-feira. Ele afirmava ser o homem que aparece beijando uma enfermeira na Times Square, em Nova York, na icônica foto da comemoração pela rendição do Japão na Segunda Guerra Mundial.

Segundo o obituário do Providence Journal, de Rhode Island (EUA), ele vivia há alguns anos em uma casa de repouso, com sua esposa. Na madrugada de domingo, ele sofreu uma queda, em seguida teve uma convulsão e não resistiu.

Foto por acaso

Foi quase por acaso que Mendonsa e a enfermeira apareceram na imagem, em 14 de junho de 1945, segundo Alfred Eisenstaedt, um dos dois fotógrafos que fizeram o registro.

Leia mais: França: Quase 2 mil habitantes são evacuados por bomba de 1944

"Eu estava andando pela Times Square e nada do que eu via parecia muito bom para registrar. De repente, vi com o canto de olho algo branco sendo agarrado. Me virei e fotografei o exato momento em que o marinheiro beijou a enfermeira", disse Eisenstaedt em sua biografia.

A foto de Eisenstaedt, feita de frente, mostra a Times Square ao fundo e foi publicada pela revista Life. O outro registro do beijo foi feito pelo fotógrafo da Marinha Victor Jorgensen, que mostra um ângulo mais lateral, e saiu na capa do New York Times.

"Não foi minha escolha"

A enfermeira, que anos mais tarde foi identificada como Greta Zimmer Friendmann, contou em uma entrevista para a Biblioteca do Congresso norte-americano que o beijo não foi voluntário, de sua parte.

"Não fui beijada por minha escolha. O homem só veio e me agarrou, ele era muito forte. Eu não o beijei. Ele que me beijou. Não foi algo muito romântico", explicou Greta, que morreu aos 92 anos em 2016.

Os dois não se conheciam e só voltaram a se encontrar em 2012, quando uma emissora os reuniu para relembrar do momento histórico.

Carreira na Marinha

De acordo com o obituário de Mendonsa no Providence Journal, ele vinha de uma família de pescadores em Rhode Island e teve uma participação importante na Marinha durante a guerra.

Em dezembro de 1944, ele tirou o navio USS The Sullivans ileso de um tufão com ventos de mais de 200 km/h, que afundou três outras  embarcações dos EUA de uma só vez no Oceano Pacífico.