Internacional Meghan Markle diz que ficou feliz por deixar a família real em nova entrevista polêmica 

Meghan Markle diz que ficou feliz por deixar a família real em nova entrevista polêmica 

Duquesa afirmou à revista americana The Cure que seu marido, o príncipe Harry, disse que 'perdeu o pai' em meio ao processo de se distanciar da realeza 

  • Internacional | Do R7

Resumindo a Notícia

  • Meghan disse que ela e o marido 'perturbavam a dinâmica da hierarquia'
  • Casal se afastou das funções da família real em fevereiro de 2021
  • Duquesa acusou a imprensa de se referir ao seu filho Archie, de 3 anos, com um termo racista
  • Meghan também acusou a família real britânica de racismo
Meghan Markle e o príncipe Harry

Meghan Markle e o príncipe Harry

Andrew Milligan/Reuters - 13.02.2018

A duquesa de Sussex Meghan Markle, de 41 anos, disse que se sente feliz por deixar a família real britânica, em entrevista polêmica à revista americana The Cut publicada na última segunda-feira (29). Ela e o marido, o príncipe Harry, se afastaram das funções da família em fevereiro de 2021. 

"Só por existir, estávamos perturbando a dinâmica da hierarquia”, completou Markle. Ela também admitiu que a decisão os afastou da família. “Harry me disse: ‘Perdi meu pai nesse processo’". 

A duquesa ainda revelou que vai ter novamente uma conta no Instagram, depois que desativou todos os seus perfis nas redes sociais antes de seu casamento, em 2018. Entretanto, ela voltou atrás durante a conversa, dizendo ainda não ter certeza da decisão. 

“Se você quiser divulgar fotos do seu filho [na internet], como membro da família real, primeiro você precisa entregá-las à Rota Real", contou. Depois disso, acusou a imprensa de se referir ao seu filho Archie, de 3 anos, com um termo racista. 

Em uma entrevista concedida à apresentadora americana Oprah Winfrey, em março de 2021, Meghan acusou a família real britânica de racismo. Ela disse na ocasião que seu filho teve o título de príncipe negado porque havia preocupações dentro da família sobre “como sua pele poderia ser escura quando ele nascesse”.

Ela foi questionada pela reportagem da revista The Cut se conseguirá perdoar seu pai (com quem tem uma relação conturbada), assim como membros da família real.

“Acho que o perdão é muito importante. É preciso muito mais energia para não perdoar. Mas é preciso muito esforço para fazer isso também. Eu realmente me esforcei, especialmente sabendo que posso dizer qualquer coisa", repondeu a duquesa. 

Rainha Elizabeth 2ª visitou o Brasil em 1948; veja as fotos da época

Últimas