Internacional México: três líderes políticas são assassinadas em menos de 24h

México: três líderes políticas são assassinadas em menos de 24h

Uma das vítimas foi baleada ao sair de um restaurante e outras duas morreram após participar de comício

Violência no México

Pamela Pineda (esq.) e Juana Maldonado (dir.) foram assassinadas no sábado

Pamela Pineda (esq.) e Juana Maldonado (dir.) foram assassinadas no sábado

Montagem R7/Fotos: Twitter

A polícia mexicana investiga a morte de três líderes políticas que foram assassinadas em um intervalo de menos de 24h no último sábado (2). As informações são da rede de notícias latinoamericana Telesur.

Uma das vítimas é Pamela Teran Pineda, que concorria a um cargo na assembleia da cidade de Juchitán de Zaragoza, no estado de Oaxaca — que foi baleada ao deixar um restaurante às 3h da madrugada no horário local (1h no horário de Brasília).

Já os corpos de Juana Irais Maldonado, que pleiteava uma vaga no legislativo do município de Puebla, e da vereadora Erika Cazares, foram encontrados na manhã seguinte e seu carro foi abandonado após um comício. Os pertences das líderes políticas estavam intactos, o que fez as autoridades rejeitarem a possibilidade de roubo.

O candidato à presidência pelo PRI (Partido Institucional Revolucionário) Jose Antonio Meade ofereceu suas condolências às famílias das vítimas no Twitter e afirmou que vai lutar pelo fim da violência no país: "Eu vou acabar com a violência de gênero e violência política. Eu vou colocar a justiça e a lei acima da anistia dos criminosos".

Pelo menos 110 candidatos às eleições no México foram mortos desde que as campanhas começaram, em setembro do ano passado.