Internacional Ministro diz que Espanha resgatará maior número possível de afegãos

Ministro diz que Espanha resgatará maior número possível de afegãos

Segundo ele, pelo menos 480 pessoas ainda aguardavam voos para deixar o Afeganistão no aeroporto de Cabul

Agência EFE
Refugiados afegãos se reúnem após chegada a aeroporto espanhol

Refugiados afegãos se reúnem após chegada a aeroporto espanhol

Mariscal / EFE - 24.8.2021

O ministro da Presidência do Governo da Espanha, Félix Bolaños, garantiu nesta terça-feira (24) que o maior número possível de pessoas será resgatado do Afeganistão durante o "maior tempo possível" e que nenhuma operação do tipo está sendo feita fora do perímetro do aeroporto de Cabul.

Leia também: Biden diz que prazo para a retirada 'depende da cooperação do Talibã'

Em um pronunciamento à imprensa ao final dos eventos em Paris que marcaram o 77º aniversário da libertação da cidade durante a II Guerra Mundial, o ministro destacou o esforço para resgatar os nativos que estão fugindo do Afeganistão desde que os talibãs tomaram o poder, há menos de 15 dias.

"Vamos trazer o máximo que pudermos, pelo tempo que pudermos, todos os afegãos que estão lá sofrendo. A situação fora do perímetro do aeroporto de Cabul é muito complicada, é dramática", comentou Bolaños, além de ressaltar que 480 pessoas esperavam por um voo nesta terça.

O ministro, que concedeu em entrevista em Paris ao lado da prefeita da capital francesa, Anne Hidalgo, também afirmou que desconhece qualquer operação de retirada fora do perímetro do aeroporto de Cabul. Ele frisou que algo desse tipo dependeria de todas as forças aliadas, e não só de um país de maneira independente.

Questionado sobre a posição de nações como a França, que se resignou a se retirar da capital afegã antes de 31 de agosto, prazo estabelecido pelos Estados Unidos, Bolaños não deu qualquer pista.

"Trabalhamos na operação e sua coordenação de forma muito discreta, nos vemos todos os dias, nos reunimos. Decisões desse tipo devem ser tomadas em colaboração com nossos aliados e parceiros, e devem ser comunicadas no momento certo, não antes", destacou.

De acordo com os últimos dados do governo da Espanha, 130 militares do país estão participando da retirada de afegãos para nosso país, 50 dos quais estão no aeroporto de Cabul.

Últimas