Rússia x Ucrânia

Internacional Ministro russo chama Ucrânia de 'Estado nazista' em reunião na ONU

Ministro russo chama Ucrânia de 'Estado nazista' em reunião na ONU

Em encontro do Conselho de Segurança das Nações Unidas, Serguei Lavrov também fez acusações contra os Estados Unidos

AFP

Resumindo a Notícia

  • Ministro das relações exteriores da Rússia participou de reunião na ONU nesta quinta (22)
  • Lavrov pediu punições ao governo da Ucrânia, no qual chamou de 'Estado totalitário Nazista'
  • Braço direito de Putin também acusou os EUA de encobrir crimes cometidos pelos ucranianos
  • Ministros de outros países, incluindo da Ucrânia, participavam da reunião
Serguei Lavrov é ministro das relações exteriores da Rússia desde 2004

Serguei Lavrov é ministro das relações exteriores da Rússia desde 2004

Divulgação via REUTERS

O ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, rejeitou nesta quinta-feira (22) no Conselho de Segurança da ONU as acusações ocidentais sobre os abusos cometidos na Ucrânia e pediu punição ao governo de Kiev.

"Os Estados Unidos e seus aliados, com o conluio de organizações internacionais de direitos humanos, estão encobrindo os crimes do regime de Kiev", acusou Lavrov, em resposta a relatos de abusos por parte das forças militares russas.

"Kiev deve sua impunidade a seus parceiros ocidentais", disse o ministro russo diante dos homólogos, incluindo o ucraniano Dmytro Kuleba, nesta reunião especial do Conselho de Segurança dedicada à situação na Ucrânia.

O ministro aproveitou a tribuna para lançar uma crítica contra o "Estado totalitário nazista" de Kiev e a impunidade da Ucrânia pelos atos cometidos desde 2014.

Lavrov, que não falou em público fora da Assembleia Geral da ONU, também rejeitou categoricamente o trabalho do Tribunal Penal Internacional, no qual a Rússia, disse ele, "não tem a menor confiança". A decisão de lançar a operação militar especial, como Moscou a nomeia, foi "inevitável", concluiu.

Últimas