Rússia x Ucrânia

Internacional Moradores de Mariupol pedem socorro após temperatura dentro das casas chegar a 6°C

Moradores de Mariupol pedem socorro após temperatura dentro das casas chegar a 6°C

Ucranianos estão vivenciando inverno sem sistema de calefação, após bombardeios russos deixarem lares sem eletricidade

  • Internacional | Maria Cunha*, do R7

Resumindo a Notícia

  • Moradores de Mariupol escreveram pedidos de socorro nas "janelas" das casas em que vivem
  • Temperatura no interior das residências chegou a 6ºC no inverno ucraniano
  • Baixa temperatura ocorre pela falta de um isolamento eficaz e de um sistema de calefação
  • Após os últimos bombardeios russos, mais de 6 milhões de lares ficaram sem eletricidade
Residentes de Mariupol pedem socorro em meio ao frio na cidade

Residentes de Mariupol pedem socorro em meio ao frio na cidade

Reprodução Twitter/@ukraine_world

Os moradores da cidade de Mariupol escreveram pedidos de socorro nas "janelas" das casas em que vivem após a temperatura no interior das residências chegar a 6ºC.

A baixa temperatura se dá não só pelo inverno ucraniano, mas também pela falta de um isolamento eficaz e pelo não funcionamento do sistema de calefação das residências. 

Os residentes de Mariupol estão utilizando uma espécie de filme para tentar criar uma barreira contra o vento gelado, já que muitas das janelas das residências foram quebradas ao longo dos nove meses de conflito.

Além disso, após os últimos bombardeios russos, mais de 6 milhões de lares ficaram sem eletricidade e sistema de aquecimento.

Temperatura dentro das casas chegou a 6ºC

Temperatura dentro das casas chegou a 6ºC

Reprodução Twitter/@ukraine_world

Assim, as casas não conseguem competir com a temperatura externa, que facilmente fica abaixo de zero.

"As pessoas não têm aquecimento e estão congelando. As autoridades de ocupação não fazem nada", afirmou o ucraniano Petro Andryushchenko em um tuíte. 

O presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, denunciou a estratégia russa de destruir infraestruturas no momento em que as temperaturas estão caindo no Hemisfério Norte como um "crime contra a humanidade", enquanto os aliados ocidentais a definiram como "crimes de guerra".

Últimas