Morales critica OEA e diz que entidade serve ao 'império' dos EUA

Ex-presidente da Bolívia, que está asilado no México, também afirmou que está disposto a retornar ao seu país caso o povo boliviano lhe peça

Ex-presidente da Bolívia, Evo Morales

Ex-presidente da Bolívia, Evo Morales

REUTERS/Edgard Garrido

O ex-presidente da Bolívia Evo Morales atacou nesta quarta-feira (13) as conclusões da OEA (Organização dos Estados Americanos) de que houve sérias irregularidades durante a eleição de 20 de outubro, que levaram a protestos que provocaram sua renúncia.

"A OEA tomou uma decisão política, não uma decisão técnica ou legal", disse Morales em entrevista coletiva na Cidade do México, onde ele chegou na condição de asilado na terça-feira.

"A OEA está a serviço do império norte-americano", disse.

Morales também afirmou que está disposto a retornar à Bolívia caso o povo boliviano lhe peça.