Internacional Mujica renuncia ao mandato de senador e se aposenta da política

Mujica renuncia ao mandato de senador e se aposenta da política

Outro ex-presidente do Uruguai, Júlio Maria Sanguinetti, também entregou o cargo nesta terça (20); Mujica alegou questões de saúde pela pandemia

Pepe Mujica encerrou sua carreira política por conta da pandemia

Pepe Mujica encerrou sua carreira política por conta da pandemia

Raúl Martinez / EFE - 20.10.2020

Os ex-presidentes do Uruguai José 'Pepe' Mujica e Julio María Sanguinetti oficializaram nesta terça-feira (20) sua renúncia aos mandatos como senadores e anunciaram, em uma cerimônia conjunta, sua aposentadoria como políticos. Mujica alegou questões de saúde por conta da pandemia do novo coronavírus.

Leia também: José Mujica, ex-presidente do Uruguai, anuncia saída da política

Mujica, 85, e Sanguinetti, 84, representavam linhas opostas na política uruguaia e alegaram preocupação com a saúde, especialmente por conta da pandemia do novo coronavírus, para abandonar o Parlamento.

Fim de uma era

Pepe Mujica, representante do partido de esquerda Frente Ampla, governou o Uruguai de 2010 a 2015. Sanguinetti, por sua vez, era do Partido Colorado e foi o primeiro presidente eleito após a ditadura militar (1973-1985). Ele governou de 1995 a 1990 e depois, reeleito, de 1995 a 2000.

"Isto não significa o abandono da política, mas sim o da primeira fila. Vou agradecido, com muitas lembranças e profunda nostalgia. A pandemia me derrubou", escreveu Mujica, que sofre de uma doença autoimune chamada Síndrome de Strauss, em sua carta de despedida.

Por sua vez, Sanguinetti explicou que tinha sua renúncia acertada com a direção do partido desde a eleição de 2019.

Últimas