Internacional Navio holandês fica à deriva sem tripulação e corre risco de afundar

Navio holandês fica à deriva sem tripulação e corre risco de afundar

Tripulação foi resgatada e embarcação pode causar um derramamento de óleo no Mar do Norte se afundar

  • Internacional | Do R7, com Reuters

A tripulação de um navio de carga holandês foi resgatada durante uma tempestade na costa da Noruega na noite de segunda-feira (5), deixando o navio abandonado à deriva e em perigo de afundar e causar um derramamento de óleo, disseram autoridades locais nesta terça-feira (6).

Imagens divulgadas pelo Centro de Coordenação de Resgate da Noruega mostraram alguns dos 12 integrantes da tripulação pulando do Eemslift Hendrika para o oceano, antes de serem resgatados por um helicóptero. Outros foram içados diretamente do convés.

Todos foram colocados em segurança, mas o navio - atualmente a 130 km (80 milhas) da costa do Mar do Norte, na Noruega - corre o risco de naufragar, disseram autoridades norueguesas.

Tripulação foi resgatada durante uma tempestade

Tripulação foi resgatada durante uma tempestade

Reprodução/Vídeo via Reuters

"O navio perdeu a potência do motor principal durante a noite e está à deriva em direção à terra", disse Hans Petter Mortensholm, da Administração Costeira da Noruega, à emissora pública NRK.

"Há o risco de virar e afundar", disse Mortensholm, acrescentando que isso poderia causar um vazamento. O Hendrika tem cerca de 350 toneladas de óleo pesado e 50 toneladas de diesel em seus tanques, disse a Administração Costeira em um comunicado.

Smit Salvage, subsidiária da empresa holandesa de serviços marítimos Boskalis, disse à agência Reuters que foi contratada para tentar salvar o navio e que está mobilizando uma equipe para enviar à Noruega.

Se a segurança permitisse, Smit buscaria colocar sua própria tripulação a bordo do Hendrika e conectar o navio a um chamado rebocador de manuseio de âncoras, um poderoso navio construído para mover plataformas para a indústria de petróleo.

"Colocá-lo em um cabo de reboque e em um local mais calmo é o objetivo", disse o porta-voz da Smit Salvage, Martijn Schuttevaer.

Construído em 2015 e registrado na Holanda, o Eemslift Hendrika, de 111,6 metros (366 pés), é um navio de transporte de iates, transportando barcos menores em seu convés, de acordo com a Starclass Yacht Transport de Mônaco, que comercializa os serviços do navio.

Smit Salvage, subsidiária da empresa holandesa de serviços marítimos Boskalis, disse à Reuters que foi contratada para tentar salvar o navio e que está mobilizando uma equipe para enviar à Noruega na terça-feira.

Últimas