Internacional Nobel da Paz russo, Dmitri Muratov, é atacado em um vagão de trem

Nobel da Paz russo, Dmitri Muratov, é atacado em um vagão de trem

Jornalista foi atingido por tinta a óleo misturada com acetona quando ia de Moscou para Samara, no sul da Rússia

AFP
O jornalista Dmitri Muratov, prêmio Nobel da Paz

O jornalista Dmitri Muratov, prêmio Nobel da Paz

Stian Lysberg Solum/AFP - 10.12.2021

O jornalista russo Dmitri Muratov, prêmio Nobel da Paz, foi atingido por tinta nesta quinta-feira (7) em um trem, reportou seu jornal, o Novaya Gazeta.

"Um desconhecido atacou o redator-chefe do Novaya Gazeta e prêmio Nobel da Paz em um vagão de trem", afirmou o veículo independente no Telegram.

Essa pessoa "jogou tinta a óleo misturada com acetona no compartimento. No trem de Moscou para Samara [sul do país]. Meus olhos estão queimando", disse Muratov. "Gritou 'Muratov, é por nossos rapazes'", acrescentou, em aparente alusão às baixas russas na invasão da Ucrânia.

A informação do Novaya Gazeta estava acompanhada de duas fotos de Muratov: em uma delas, tirada aparentemente no banheiro do trem, a cabeça, o peito e os braços do jornalista estavam cobertos com uma substância vermelha. Na segunda, veem-se manchas vermelhas no vagão do trem.

"Muratov recebeu os primeiros socorros (...) Estamos procurando o criminoso que fez isso", escreveu no Twitter Kirill Martinov, ex-editor-adjunto de Muratov, que acredita que o ataque pode ter causado danos aos olhos do jornalista.

No mês passado, o jornal anunciou que estava suspendendo sua publicação em papel e na internet até que o conflito na Ucrânia terminasse.

Desde a invasão russa da Ucrânia, em 24 de fevereiro, o Kremlin aumentou as medidas de controle dos veículos independentes, aprovando leis que podem acarretar penas de prisão a quem critique a invasão militar.

Últimas