Internacional Novos documentos revelam que Erdogan orquestrou tentativa de golpe na Turquia

Novos documentos revelam que Erdogan orquestrou tentativa de golpe na Turquia

Segundo o relatório, as ações foram em número reduzido e limitadas a apenas algumas cidades

Novos documentos revelam que Erdogan orquestrou tentativa de golpe na Turquia

"Tentativa de golpe" foi feita em julho do ano passado

"Tentativa de golpe" foi feita em julho do ano passado

REUTERS

Novos documentos do Centro pela Liberdade de Estocolmo (SCF), na Suécia, mostram que a tentativa de golpe em julho do ano passado na Turquia foi uma estratégia do presidente Recep Tayip Erdogan e seus aliados para criar um pretexto para preseguir críticos e oponentes do governo.

Feito por meio da análise de dados públicos, das acusações de golpe, testemunhas, interrogatórios, opiniões de militares e outras evidências coletadas pelos pesquisadores, o SCF concluiu que a tentativa "nem se caracteriza como golpe em nenhum aspecto de mobilização militar". As ações, de acordo com o relatório, foram em número reduzido de oficiais, limitado a apenas algumas cidades, mal administrado e marcado por práticas comuns do treinamento e normas de operações especiais dos militares turcos.

Tentativa de golpe deixa centenas de mortos e feridos na Turquia

“Essa foi uma continuação de uma de série de bandeiras falsas que foram expostas nos últimos anos pelo regime autoritário de Erdogan e que foi certamente o mais sangrento de todos", disse said Abdullah Bozkurt, presidente do SCF.

— Erdogan parece ter plantado rumores de golpe na capital turca, realizou seu próprio show para chamar atenção e fez com que a oposição fossem perseguidos.

Turquia prendeu 16 mil pessoas em inquérito pós-golpe, diz ministro

Julgando pelos resultados da tentativa de golpe, Erdogan ganhou tempo para montar um forte esquema de segurança para a presidência, consolidar seus ganhos, diminuir as forças da oposição e até enviar soldados para a fronteira com a Síria, dizem os documentos.