Rússia x Ucrânia

Internacional Otan alerta para preparativos de ataque russo em 'larga escala' à Ucrânia

Otan alerta para preparativos de ataque russo em 'larga escala' à Ucrânia

Secretário-geral da aliança ocidental reforça que ainda há tempo para que russos interrompam a "concentração de forças militares"

AFP
Jens Stoltenberg durante coletiva de imprensa nesta terça-feira (22)

Jens Stoltenberg durante coletiva de imprensa nesta terça-feira (22)

John Thys/AFP - 22.2.2022

A Rússia continua realizando preparativos militares para lançar um ataque "em larga escala" contra a Ucrânia, advertiu nesta terça-feira (22) o secretário-geral da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), o norueguês Jens Stoltenberg.

"Tudo sugere que a Rússia está planejando um ataque maciço na Ucrânia. [...] Vemos que cada vez mais forças estão deixando os acampamentos e entrando em formação de combate, prontas para atacar", declarou Stoltenberg.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de um conflito aberto com a Rússia, Stoltenberg disse que existia "um risco real". "Isso é exatamente o que vínhamos alertando há meses. E, lamentavelmente, aconteceu nos últimos meses exatamente o que previmos".

No entanto, o chefe da Otan considera que "ainda é possível" que a Rússia "mude de orientação" e interrompa a "concentração de forças militares".

Para Stoltenberg, a decisão russa de reconhecer as duas regiões separatistas da Ucrânia como Estados independentes acaba "jogando mais lenha" na fogueira, e torna a situação "mais perigosa e mais séria".

Além disso, o secretário-geral afirmou que a Rússia já havia invadido a Ucrânia em 2014, quando anexou a península da Crimeia. Agora, deu mais um passo ao enviar tropas aos territórios separatistas pró-Rússia, reconhecidos como as repúblicas de Donetsk e Lugansk.

A Otan, por sua vez, reforçou o nível de alerta de suas tropas em todo o flanco oriental da aliança militar.

A imagem foi removida

Nesse sentido, Stoltenberg disse que a Otan mantém em "alerta elevado" mais de 100 aviões de combate e cerca de 120 navios. "Vamos seguir fazendo o necessário para blindar a Aliança de uma agressão", declarou.

Durante uma coletiva de imprensa na sede da organização em Bruxelas, o secretário-geral assinalou que a Rússia "passou de tentativas ocultas de desestabilizar a Ucrânia para uma ação militar aberta. Isso é uma escalada muito seria por parte da Rússia e uma violação flagrante da lei internacional", frisou.

Últimas