Internacional Pandemia: Chile prorroga estado de emergência até 30 de junho

Pandemia: Chile prorroga estado de emergência até 30 de junho

Pelos próximos 90 dias, governo poderá aplicar medidas como restrições de deslocamento, quarentenas e toques de recolher

  • Internacional | Da EFE

Na quarta-feira, total de casos e mortes no país subiu para 867.949 e 21.206, respectivamente

Na quarta-feira, total de casos e mortes no país subiu para 867.949 e 21.206, respectivamente

Alberto Valdés / EFE - 20.6.2020

O Chile estenderá por 90 dias, até 30 de junho, o estado de emergência constitucional de catástrofe por calamidade pública atualmente em vigor no país como um quadro restritivo para combater a pandemia.

O Senado chileno aprovou na quarta-feira (10) o pedido feito pelo presidente do país, Sebastián Piñera, ao Congresso Nacional para estender a medida, que já tinha a aprovação da Câmara dos Deputados. Com isso, já estava pronta para ser assinada pelo chefe de Estado.

A Câmara Alta ratificou por maioria de 27 votos a favor, 8 contra e 8 abstenções, o documento oficial apresentado por Piñera. A aprovação do Congresso Nacional era necessária porque essa extensão significaria que o estado de catástrofe chegaria a mais de um ano de duração.

A medida foi promulgada pela primeira vez em 18 de março de 2020 por um período de 90 dias, apenas duas semanas após a confirmação do primeiro caso de covid-19 no país. Desde então, foi prorrogada três vezes por um período igual de 90 dias, a última vez em 3 de dezembro de 2020, terminando no próximo sábado.

O estado de emergência permite a aplicação de restrições de deslocamento e reunião, bem como quarentenas, toque de recolher e outras medidas para impedir a circulação do vírus.

Em seu pedido, Piñera defendeu que a aplicação do estado de emergência permitia implementar eficientemente as medidas estabelecidas pela autoridade sanitária para o manejo e controle da crise.

Os senadores da oposição que se opuseram à prorrogação argumentaram que nenhuma evidência científica foi fornecida para provar a eficácia do estado de emergência em lidar com a pandemia. Também apontaram que as pesquisas de opinião indicam que 75% das pessoas acreditam que o toque de recolher está sendo usado para fins de ordem pública e não de controle sanitário.

Situação da pandemia

O Chile atravessou nos últimos dias um aumento das infecções pelo novo coronavírus, bem como um aumento na ocupação de leitos em unidades de terapia intensiva. Isso levou ao retorno à quarentena em muitas regiões do país.

Na quarta-feira, o total de pessoas que foram diagnosticadas com a doença no país subiu para  867.949 na quarta-feira, enquanto as mortes aumentaram para 21.206.

Em paralelo, o Chile está realizando um processo de vacinação bem sucedido, líder na América Latina e um dos melhores do mundo, sendo junto com Israel o país que está inoculando as doses mais rapidamente por 100 pessoas. Até agora, 4,5 milhões dos 19 milhões de habitantes recebeu ao menos uma dose.

Últimas