Para secretário dos EUA acordo com a China impulsionará economia

Primeira fase da negociação entre os dois países deve ter impacto positivo na economia global. Novos detalhes devem ser anunciados em breve

Acordo entre EUA e China deve ter impacto positivo

Acordo entre EUA e China deve ter impacto positivo

Romeo Gacad/Pool/Reuters

O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse no sábado que a "fase um" do acordo comercial entre seu país e a China foi "muito boa" para o crescimento da economia global, e acrescentou que a fase dois poderá vir em vários passos.

Leia mais: Governo da China anuncia acordo parcial de comércio com EUA

Os Estados Unidos e a China esfriaram sua guerra comercial na sexta-feira (13) com o anúncio de uma fase um do acordo que reduz algumas tarifas dos EUA em troca de o que autoridades norte-americanas disseram que será um grande aumento de compras chinesas de produtos agrícolas dos EUA.

Mnuchin disse que os detalhes completos do novo acordo viriam mais tarde no sábado ou no domingo, depois que as duas partes fizessem uma checagem dos dados e da linguagem.

"Esperamos que ele seja totalmente executado em janeiro. Aí vamos para a fase dois", afirmou Mnuchin no Fórum de Doha, no Catar. "A questão mais importante é, vamos garantir que implementemos a fase um com um acordo executável, o que ele é. E aí começamos a negociar a fase dois."

"Há questões remanescentes importantes na fase dois. E talvez haverá uma "fase dois A", "fase dois B" e "fase dois C". Veremos", afirmou.

Mnuchin disse que o acordo com a China visa criar mais relações comerciais recíprocas para os próximos anos, acrescentando que o acordo será "muito bom" para o crescimento global.