Internacional Paraguai rompe relações com a Venezuela após posse de Maduro

Paraguai rompe relações com a Venezuela após posse de Maduro

Em discurso, Benítez lembrou que Paraguai, como membro do Grupo de Lima, concordou em não reconhecer 'resultado de um processo eleitoral ilegítimo'

Paraguai rompe relações com a Venezuela após nova posse de Maduro

Presidente paraguaio rompeu relações com Venezuela

Presidente paraguaio rompeu relações com Venezuela

Reprodução/ Flickr

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, anunciou nesta quinta-feira (10) a ruptura das relações diplomáticas com a Venezuela e o fechamento da embaixada paraguaia em Caracas após a posse de Nicolás Maduro para seu terceiro mandato, que o manterá no poder até 2025.

Em discurso no Palácio de Governo, Benítez lembrou que o Paraguai, como membro do Grupo de Lima, concordou com outros 12 países em não reconhecer o "resultado de um processo eleitoral ilegítimo".

Diplomaticamente, a decisão do Governo do Paraguai tem como consequência a retirada de todo o corpo diplomático paraguaio da Venezuela e a expulsão do corpo diplomático venezuelano do Paraguai.

Na última sexta-feira (4), o grupo enviou uma carta assinada por todos seus membros em que não reconhece o governo de Maduro. A medida do Grupo de Lima é apoiada pelos Estados Unidos.

Na carta, o grupo pede ainda que Maduro passe o poder para as mãos da Assembleia Nacional, que é comandada pela oposição e que também não reconhece o resultado das eleições.

Terceiro mandato de Maduro

Nesta quinta-feira (10), o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, tomou posse para seu terceiro mandato em meio a acusações de ilegitimidade pela forma como conseguiu sua reeleição. O país vive um período de colapso econômico e mergulha na pior crise humanitária de sua história. O Parlamento divulgou na quarta-feira (9) que a Venezuela fechou 2018 com uma inflação de 1.698.844,2%. O órgão previu uma taxa maior acima dos 10.000.000% para 2019, o que supera a previsão do FMI (Fundo Monetário Internacional).

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), 3 milhões de venezuelanos saíram do país nos últimos anos fugindo da pobreza — o número deve passar de 5 milhões em 2019.

    Access log