Internacional Plástico reciclado será incorporado em embalagens na Europa

Plástico reciclado será incorporado em embalagens na Europa

Compromisso se baseia no desenvolvimento da reciclagem química do plástico e setor investirá bilhões em tecnologias e instalações

AFP
Fabricantes europeus concordam em incorporar 30% de plástico reciclado nas embalagens

Fabricantes europeus concordam em incorporar 30% de plástico reciclado nas embalagens

Pixabay

Os fabricantes europeus de plástico se declararam, nesta quinta-feira (9), "a favor da obrigação de incorporar 30% de reciclagem nas embalagens de plástico até 2030", com o objetivo de respeitar os objetivos do "pacto verde" da Comissão Europeia.

"Estamos felizes com a revisão da diretriz sobre embalagens e resíduos de embalagens, legislação europeia chave para a transição do setor dos plásticos para uma economia circular", diz um comunicado da PlasticsEurope, o grupo de pressão europeu de fabricantes de plásticos, que reúne cem empresas que produzem mais de 90% de todos os polímeros na Europa.

Este compromisso se baseia no desenvolvimento da reciclagem química do plástico, na qual os industriais europeus planejam investir "7,2 bilhões de euros (cerca de R$ 45 bilhões) até 2030" em novas tecnologias e instalações que permitam produzir 3,4 milhões de toneladas de plástico reciclado químico por ano. 

"Não podemos fazer tudo isso sozinhos, precisamos realizar esforços junto às instituições europeias e toda a rede de valor para alcançar o objetivo", alertou Virginia Janssens, diretora-geral da PlasticsEurope, em declaração à AFP.

"Precisamos de um marco político europeu harmonizado que dê visibilidade e fomente um maior investimento em infraestruturas e tecnologias de coleta, classificação e reciclagem, incluindo as tecnologias químicas", acrescentou.

"Devemos garantir que o conteúdo reciclado procede de todos os resíduos disponíveis. Isso passa por uma neutralidade tecnológica, que leva em consideração tanto a reciclagem mecânica (tradicional) quanto química", disse o presidente da PlasticsEurop e CEO do grupo químico alemão Covestro, Markus Steilemann, citado no comunicado.

Últimas