Internacional Polícia diz que ratos destruíram mais de meia tonelada de maconha apreendida de traficantes na Índia

Polícia diz que ratos destruíram mais de meia tonelada de maconha apreendida de traficantes na Índia

Autoridades fizeram reclamação em documentos judiciais como resposta ao pedido de apresentar a droga recuperada no tribunal

  • Internacional | Maria Cunha*, do R7

Resumindo a Notícia

  • A polícia do distrito de Mathura culpou ratos pela destruição de mais de 580 kg de maconha
  • 'Ratos são animais minúsculos e não têm medo da polícia', disseram os policiais
  • A droga tinha sido apreendida de traficantes e era mantida em delegacias
  • As autoridades policiais fizeram uma reclamação em documentos judiciais
Ratos teriam destruído 581 kg de maconha apreendida pela polícia indiana

Ratos teriam destruído 581 kg de maconha apreendida pela polícia indiana

Pexels

A polícia do distrito de Mathura, no estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, culpou ratos pela destruição de mais de 580 kg de maconha apreendida de traficantes de drogas e mantida em delegacias.

As autoridades policiais fizeram uma reclamação em documentos judiciais como resposta ao pedido de apresentar a maconha recuperada, em um caso registrado sob a Lei de Drogas Narcóticas e Substâncias Psicotrópicas (NDPS, na sigla em inglês) do país.

O relatório apresentado pela polícia de Mathura afirmou que os ratos “comeram” mais de 580 kg de maconha que foram confiscados e armazenados nos armazéns das delegacias de Shergarh e Highway, informou o jornal Times of India.

O promotor público especial Ranveer Singh foi citado como tendo dito ao jornal: “Os SHOs [agentes da delegacia] de Shergarh e as delegacias de polícia rodoviária alegaram que 581 kg de maconha armazenados em armazéns foram destruídos pelos ratos. Os policiais têm achado impossível proteger as substâncias mantidas nas áreas de armazenamento".

A declaração da polícia no tribunal disse: “Os ratos são animais minúsculos e não têm medo da polícia. É difícil proteger a droga deles”.

O relatório afirmou que o tribunal pediu à polícia que combatesse a “ameaça dos ratos” e fornecesse provas de que os roedores realmente consumiram 581 kg da substância.

Em 2017, a polícia de Bihar culpou ratos por terem consumido milhares de litros de álcool confiscado, um ano depois que o estado introduziu a proibição da substância.

No ano seguinte, oito policiais argentinos foram demitidos após terem responsabilizado os roedores pelo desaparecimento de meia tonelada de maconha de um depósito da polícia, informou a BBC.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Fabíola Glenia 

Últimas