Internacional População de ilha espanhola tem 3º confinamento por causa de vulcão

População de ilha espanhola tem 3º confinamento por causa de vulcão

Lava do Cumbre Vieja voltou a atingir o mar, liberando uma nuvem de gases potencialmente tóxicos em La Palma

AFP
Lava do vulcão Cumbre Vieja chegou ao mar pela terceira vez, liberando gases tóxicos

Lava do vulcão Cumbre Vieja chegou ao mar pela terceira vez, liberando gases tóxicos

Luismi Ortiz / UME - AFP - 22.11.2021

A chegada de um novo fluxo de lava ao mar na ilha espanhola de La Palma nesta segunda-feira (22), a terceira, levou as autoridades a decretar o confinamento da população por medo de gases nocivos.

O Plano de Emergência Vulcânica das Ilhas Canárias (Pevolca) "ordena o confinamento da população em San Borondón, Tazacorte e a difusão de El Cardón até Camino Los Palomares, no norte", informou o serviço de emergência 112 no Twitter.

O confinamento é feito “em antecipação a possíveis emissões de gases nocivos à saúde”, acrescenta o texto.

O confinamento afeta "cerca de 3.000 pessoas", disse Miguel Ángel Morcuende, diretor técnico do Pevolca em coletiva de imprensa no momento em que a erupção do Cumbre Vieja na ilha, do arquipélago das Canárias, completa 64 dias.

Aeroporto fechado

Os fluxos de lava afetaram apenas o oeste da ilha, mas as cinzas vulcânicas voltaram a obrigar, nesta segunda-feira, à suspensão das operações do aeroporto de Santa Cruz de la Palma, capital da ilha, que se encontra na zona leste.

“O aeroporto de La Palma está inoperante devido ao acúmulo de cinzas. Os protocolos estabelecidos são aplicados”, informou a entidade gestora dos aeroportos espanhóis, Aena.

A companhia aérea regional Binter, a principal ligação aérea com as ilhas vizinhas, anunciou o cancelamento de "todos os voos de/para #LaPalma nesta segunda-feira".

Morcuende explicou que, "pela primeira vez durante a emergência", os habitantes de Santa Cruz de la Palma são convidados a se proteger com máscaras PFF2 contra o dióxido de enxofre e outras partículas nocivas suspensas no ar pela erupção.

As pessoas que sofrem de problemas respiratórios ou cardíacos “devem ficar em casa, limitar absolutamente as suas saídas”, aconselhou o responsável.

O vulcão entrou em seu terceiro mês de erupção sem fim à vista, afetando quase 1.500 edifícios até o momento, dos quais quase 1.100 são residências, de acordo com dados do Cadastro, o registro de imóveis.

Segundo os últimos dados do sistema europeu de medição geoespacial Copernicus, a lava cobriu 1.065 hectares.

Últimas