Internacional Presidente do Líbano visita local da explosão em Beirute

Presidente do Líbano visita local da explosão em Beirute

Michel Aoun classificou armazenamento irregular de nitrato de amônio no porto como "inaceitável". Explosão foi a mais poderosa que já atingiu a região

Reuters - Internacional

Presidente do Líbano, Michel Aoun, visita o local da explosão na área portuária de Beirute

Dalati Nohra/via Reuters - 05.08.2020

O presidente libanês Michel Aoun visitou nesta quarta-feira (5) o local onde uma explosão atingiu o porto de Beirute e arredores.

Aoun disse que 2.750 toneladas de nitrato de amônio, usadas em fertilizantes e bombas, foram armazenadas por seis anos no porto, sem medidas de segurança. Ele chamou isso de "inaceitável".

A explosão foi a mais poderosa que já atingiu Beirute, deixando o distrito portuário em ruínas de alvenaria destruída e desativando o principal porto de entrada de importações para alimentar uma nação com mais de 6 milhões de pessoas.

Equipes de resgate libanesas vasculharam os escombros na quarta-feira à procura de sobreviventes. A explosão matou pelo menos 100 pessoas e feriu quase 4.000

Autoridades disseram que o número de mortos deve subir em uma cidade que ainda sofre com a guerra civil há três décadas e com o colapso econômico e o aumento de infecções por coronavírus.

A explosão ocorreu três dias antes de um tribunal apoiado pela ONU entregar um veredicto no julgamento de quatro suspeitos do grupo muçulmano xiita Hezbollah por causa de um atentado a bomba em 2005 que matou o ex-primeiro-ministro Rafik al-Hariri e outros 21.

Hariri foi morto por um enorme caminhão-bomba na mesma margem, a cerca de 2 km do porto.

Veja também: Fotos impressionantes da explosão registram a tragédia em Beirute

Últimas