Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Promotoria encerra acusação e 'El Chapo' decide não testemunhar

Fase de acusação do julgamento acabou nesta segunda-feira (28) e o chefão decidiu não depôr; 56 pessoas foram ouvidas em 35 dias de audiências

Internacional|Fábio Fleury, do R7

Orientado por seus advogados, Joaquín 'El Chapo' Guzmán não irá testemunhar
Orientado por seus advogados, Joaquín 'El Chapo' Guzmán não irá testemunhar Orientado por seus advogados, Joaquín 'El Chapo' Guzmán não irá testemunhar

A promotoria federal dos EUA encerrou nesta segunda-feira (28) a fase de acusação do julgamento do traficante mexicano Joaquín "El Chapo" Guzmán. Acusado de 17 crimes e com risco de pegar prisão perpétua, o chefão decidiu não testemunhar.

Guzmán disse ao juiz federal Brian Cogan, logo após o fim do depoimento da última testemunha de acusação, nesta segunda-feira (28), que tomou a decisão de não se manifestar após conversar com seus advogados.

Leia também

Com isso, o julgamento, que teve a participação de 56 testemunhas de acusação — das quais 13 eram condenados que buscavam diminuir suas próprias penas, como o megatraficante colombiano Juan Carlos Abadía — durante 35 dias de depoimento contados desde 5 de novembro do ano passado, entra em sua fase final.

Estratégia de defesa

Publicidade

Os advogados de Chapo devem chamar apenas duas testemunhas para depôr nesta terça-feira e encerrar em seguida. Depois, acusação e defesa farão suas argumentações finais, provavelmente na quarta e quinta. Sexta, portanto, o júri deve iniciar a deliberação do veredito.

Durante as últimas semanas, houve especulações sobre um possível testemunho de Guzmán diante dos jurados. A ideia seria que ele se colocasse como um funcionário intermediário do cartel, vítima de um complô dos verdadeiros chefes.

Publicidade

A defesa, no entanto, considerou que os depoimentos já ouvidos e as mais de 200 provas exibidas poderiam causar ainda mais danos à credibilidade do réu. A acusação teria direito a questioná-lo e, com isso, ampliar ainda mais as chances de condenação e uma eventual sentença.

Imagens da fuga

Publicidade

Durante a audiência desta segunda, os jurados também assistiram ao vídeo abaixo, que mostra o momento em que Guzmán escapou de sua cela na penitenciária El Altiplano, em julho de 2015.

As imagens mostram Chapo em sua cela, andando de um lado para o outro. Em seguida, ele vai para a área do chuveiro, que a câmera não alcança, e desaparece.

Ele desceu por um buraco escavado durante meses por seus capangas, subiu em uma moto e saiu em um terreno em contrução a menos de dois quilômetros da prisão, mas voltou a ser preso alguns meses depois.

Segundo a acusação, o túnel tinha 1m de largura, 1,5 m de altura e 1,4 km de extensão. Tinha um gerador para bombear ar fresco para dentro e também para iluminação. A construção demorou cerca de 8 meses.

Visita ilustre

Outro fato que chamou a atenção nesta segunda foi a presença do ator mexicano Alejandro Edda na sala de audiências da Corte Federal dos EUA no Brooklyn, em Nova York.

Edda interpreta El Chapo em uma série de televisão sobre a história do traficante. Segundo os jornalistas que estavam no local, Guzmán encarou o visitante com um sorriso.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.