Internacional Protestos contra Covid em Ottawa estão fora de controle, diz prefeito

Protestos contra Covid em Ottawa estão fora de controle, diz prefeito

Além da capital do Canadá, caminhoneiros também paralisaram o centro de Toronto

AFP
Manifestantes nas ruas em Ottawa, neste sábado (5), protestaram contra medidas sanitárias

Manifestantes nas ruas em Ottawa, neste sábado (5), protestaram contra medidas sanitárias

Minas Panagiotakis/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/Getty Images via AFP - 05.02.2022

A situação em Ottawa está "fora de controle", alertou neste domingo (6) o prefeito da capital canadense, cujo centro está bloqueado há mais de uma semana por opositores das medidas sanitárias contra a Covid-19.

Os protestos, que aconteceram pela primeira vez em Ottawa no último dia 29, estenderam-se neste fim de semana a outras grandes cidades canadenses, enquanto dezenas de caminhões e manifestantes mantinham paralisado hoje o centro da capital canadense.

"A situação está fora de controle, porque os manifestantes impõem a sua lei", disse o prefeito Jim Watson a uma rádio local. Os manifestantes "são muito mais do que nossos policiais. Estamos perdendo a batalha", reconheceu o prefeito.

Watson considerou inaceitável o comportamento dos manifestantes, que bloqueiam ruas, e dos caminhoneiros, que soam incessantemente suas buzinas.

Inicialmente, o "Comboio da Liberdade" era um movimento contra a decisão de obrigar os caminhoneiros a se vacinar para poderem cruzar a fronteira com os Estados Unidos. Mais tarde, o protesto se converteu em uma mobilização contra todas as medidas de saúde e contra o governo do primeiro-ministro, Justin Trudeau. 

Caminhoneiros se mostram contra vacinação obrigatória da categoria

Caminhoneiros se mostram contra vacinação obrigatória da categoria

Cole Burston/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP - 05.02.2022

Os manifestantes dizem que pretendem permanecer nas ruas até que todas as restrições sanitárias sejam levantadas. Protestos semelhantes, mas menores, ocorreram em outras grandes cidades canadenses, como Toronto, Quebec e Winnipeg.

O chefe de polícia de Ottawa lamentou não ter meios suficientes para acabar com o que descreveu como "estado de sítio", e pediu "recursos suplementares". A polícia de Ottawa espera receber 250 soldados da gendarmaria real do Canadá, ligada à Polícia Federal.

Últimas