Reino Unido

Internacional Pubs são forçados a 'hibernar' durante inverno no Reino Unido após contas dispararem

Pubs são forçados a 'hibernar' durante inverno no Reino Unido após contas dispararem

Aumento dos custos com aquecimento e dos preços dos alimentos forçou donos de bares a demitir funcionários e fechar as portas

  • Internacional | Maria Cunha*, do R7

Resumindo a Notícia
  • O aumento das contas pode fazer com que pubs fechem temporariamente no inverno europeu

  • Os custos crescentes forçaram proprietários a demitir funcionários até a próxima primavera

  • A incerteza sobre os planos do governo para o teto do preço de energia está só piorando situação

  • O número de pubs no Reino Unido vem caindo de forma constante há alguns anos

Pubs no Reino Unido terão que fechar temporariamente no inverno europeu

Pubs no Reino Unido terão que fechar temporariamente no inverno europeu

Pexels

Os pubs do Reino Unido sofreram diversos impactos devido aos bloqueios causados pela Covid-19 e à crescente popularidade das bebidas baratas dos supermercados. O aumento das contas, porém, pode agora fazer com que os tradicionais bares britânicos tenham que “hibernar” neste inverno europeu.

Os custos crescentes de aquecimento, iluminação e alimentação forçaram os proprietários a fechar temporariamente seus estabelecimentos e demitir funcionários até a próxima primavera na Europa –– quando se espera que os preços possam ter sido controlados.

Um dos fatores que contribuem para o aumento dos preços é a guerra entre a Rússia e a Ucrânia. Moscou é um importante fornecedor do gás que mantém os aquecedores funcionando em diversas partes da Europa. Ainda que os gasodutos não tenham sido fechados, a incerteza da situação contribui para crises entre as nações europeias.

Além disso, os planos do governo britânico para um teto do preço de energia está apenas piorando a situação, segundo informações do Daily Star. 

Stella Coulthurst, proprietária do White Hart Inn, na vila de Hamstead Marshall, em Berkshire, é apenas uma dos muitos proprietários que planejam fechar os negócios durante o inverno.

Stella pôs 32 de seus pubs à venda depois de ter sofrido uma perda anual de 30 milhões de libras esterlinas (R$ 178,8 milhões). 

“Durante o verão, trabalhamos duro, mas não podíamos ficar à frente dos aumentos de preços e, no fim de cada mês, depois de pagarmos a todos, percebemos que tínhamos que pagar com nossas economias”, disse ela ao Times.

Embora ainda não tenha desistido, Stella diz temer que o White Hart tenha dificuldades para reabrir na próxima primavera, a menos que o governo consiga controlar a economia.

“A aritmética de lucros e perdas precisa mudar”, disse ela. “Se os preços do petróleo, do gás e dos alimentos permanecerem altos, não vale a pena abrir.”

Além de ter decepcionado os frequentadores, Stella diz que se preocupa com alguns de seus funcionários, que terão dificuldade em sobreviver durante o período de Natal.

Ela diz que é a única empregadora em sua pequena vila, perto do local de Downton Abbey, e está particularmente preocupada com uma mãe trabalhadora que emprega.

“Como ela vai se virar, uma boa mãe de família que trabalha duro?”, Stella pergunta. “Eu não sei como ela vai fazer isso.”

O número de pubs na Inglaterra e no País de Gales vem caindo de forma constante há alguns anos e atingiu um recorde de baixa neste ano, de acordo com pesquisas recentes.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques

Últimas