Internacional 'Putin prometeu me nomear coronel', diz presidente bielorrusso

'Putin prometeu me nomear coronel', diz presidente bielorrusso

Governo de Alexander Lukashenko é defendido pelo Kremlin e é aliado da Rússia nas questões contra o Ocidente

AFP
O presidente da Belarus, Alexander Lukashenko, durante uma cúpula em São Petersburgo

O presidente da Belarus, Alexander Lukashenko, durante uma cúpula em São Petersburgo

Kremlin via Reuters - 28.12.2021

O presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, contou que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, prometeu-lhe o posto de coronel do Exército russo, enquanto ele seria um general.

"Putin é coronel e prometeu me nomear coronel. Ainda não fez isso", disse ele em uma entrevista a Vladimir Solovyov, um jornalista porta-voz do Kremlin. 

"Ele prometeu, que faça isso", disse Lukashenko, segundo um vídeo transmitido no último domingo (6), em uma conta do Telegram vinculada à Presidência bielorrussa. Rindo alto, o jornalista tenta questionar a veracidade das declarações do presidente bielorrusso, que insiste na ideia.

Lukashenko, cujo governo é defendido pelo Kremlin apesar da violenta repressão de Minsk a um amplo movimento de protesto desde 2020, costuma fazer declarações extravagantes. 

Quando o jornalista comentou que é difícil que o presidente de um Estado independente seja oficial do Exército de outro país, Lukashenko respondeu: "isso é problema meu, não seu". 

No comando de Belarus desde 1994, o bielorrusso tem uma relação turbulenta com Moscou. Desde o outono de 2020, apresenta-se como o último escudo da Rússia contra o Ocidente e até prometeu apoiá-lo em sua campanha militar contra a Ucrânia.

Últimas