Internacional Quatro aviões russos violaram o espaço aéreo da Suécia, diz governo

Quatro aviões russos violaram o espaço aéreo da Suécia, diz governo

Pares de jatos Sukhoi Su-27 e Sukhoi Su-24 foram vistos por caças suecos, em situação que terminou sem maiores problemas

AFP
Jatos russos foram identificados pelas Forças Armadas suecas

Jatos russos foram identificados pelas Forças Armadas suecas

Wikimedia Commons

Quatro aviões de guerra russos violaram brevemente o espaço aéreo da Suécia a leste da ilha de Gotland, no mar Báltico, nesta quarta-feira (2), disse o Estado-Maior sueco, em meio à tensão russo-ocidental com a guerra na Ucrânia.

"No contexto atual, levamos esse incidente muito a sério. Essa é uma ação irresponsável e pouco profissional da Rússia", afirmou o comunicado.

Os "dois Sukhoi Su-27 e dois Sukhoi Su-24 violaram o espaço aéreo sueco", o que foi documentado por caças Gripen. "Isso mostra que nossa preparação é boa. Estamos prontos para garantir a integridade territorial e as fronteiras suecas", acrescentou a nota.

Exercícios conjuntos com aviões de combate finlandeses ocorreram em Gotland nesta quarta-feira, segundo a imprensa sueca.

A ilha, que tem uma posição estratégica no mar Báltico e fica a pouco mais de 300 km do enclave russo de Kaliningrado, recebeu reforços suecos em janeiro, durante as primeiras tensões em torno da Ucrânia.

O ataque à Ucrânia reacendeu o debate sobre a adesão à Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) da Suécia e também da Finlândia, que são parceiros da aliança, mas oficialmente neutros. Com o ingresso, poderiam se beneficiar da proteção mútua definida pelo artigo 5.

A Rússia reafirmou na sexta-feira, um dia após o início da invasão, que a adesão de um ou ambos os países "teria sérias repercussões militares e políticas".

Violações do espaço aéreo dos dois países por aviões russos ocorrem esporadicamente.

Últimas