Rússia x Ucrânia

Internacional Reino Unido segue EUA e aplica sanções contra as filhas de Putin 

Reino Unido segue EUA e aplica sanções contra as filhas de Putin 

Medidas também se estendem ao ministro das Relações Exteriores Sergei Lavrov e sua filha 

AFP
Katerina Tikhonova, filha de Putin, participa por vídeo de Fórum Econômico de São Petersburgo

Katerina Tikhonova, filha de Putin, participa por vídeo de Fórum Econômico de São Petersburgo

Evgenia Novozhenina/Reuters - 04.06.2021

O Reino Unido anunciou nesta sexta-feira (8) sanções às filhas do presidente russo Vladimir Putin e seu ministro das Relações Exteriores Sergei Lavrov, atacando o "estilo de vida luxuoso do círculo próximo ao Kremlin", em resposta à invasão russa na Ucrânia.

Katerina Tikhonova e Maria Vorontsova, filhas de Putin, e Yekaterina Vinokurova, filha de Lavrov, agora estão proibidas de entrar no Reino Unido, onde seus bens serão congelados, informou o Ministério das Relações Exteriores britânico.

Washington e Bruxelas já haviam tomado medidas semelhantes contra as filhas do presidente russo.

Por sua vez, o Reino Unido já havia sancionado Polina Kovaleva, filha da suposta amante de longa data de Lavrov.

Assegurando que todas as sanções decididas até agora causarão na Rússia uma crise econômica sem precedentes desde a queda da União Soviética, o chefe da diplomacia britânica considerou que mais sanções devem ser aprovadas.

"No G7, estamos trabalhando com nossos parceiros para acabar com o consumo de energia russa e afetar ainda mais a capacidade de Putin de financiar sua invasão ilegal e injustificada da Ucrânia", disse Liz Truss no comunicado.

"Juntos, estamos apertando os parafusos da máquina de guerra da Rússia, cortando as fontes de dinheiro de Putin", acrescentou.

O Reino Unido sancionou mais de 1.200 pessoas e empresas - incluindo 76 oligarcas - desde que a ofensiva militar russa começou em 24 de fevereiro.

Últimas